agencia

Notícias

Terça-feira, 07/08/2018 - 18h51

Educadores da Prefeitura participam de formação sobre plataforma de apoio à Base Nacional Curricular

Evento, resultado da parceria entre o poder público municipal e Instituto Lemann, reuniu em dois dias cerca de 600 coordenadores pedagógicos e gestores escolares da rede municipal de ensino

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Coordenadores e Gestores participam de formação sobre a Plataforma Tecnológica de Apoio para Implementação da BaseA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação, em parceria com Instituto Lemann, realizou nesta segunda (6) e terça-feira (7), no auditório do Espaço Orienta, bairro Renascença, formação sobre a Plataforma Tecnológica de Apoio à Implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), do Programa Eduq Mais. Participaram do encontro cerca de 600 coordenadores pedagógicos e gestores escolares da rede municipal de ensino.

O secretário de Educação, Moacir Feitosa, ressaltou a importância do uso pedagógico das tecnologias. "Os professores ganharam um estímulo extra para aprender e ensinar. O domínio de técnicas inovadoras e a atualização contínua de conhecimentos fazem parte da rotina de trabalho dos educadores. Com a tecnologia e essa ferramenta, o Programa Eduq Mais, os educadores estreitarão os conhecimentos referentes à BNCC. Toda e qualquer discussão com relação a educação é importante. Nesse sentido, o professor é fundamental no processo de aprendizagem" disse o titular da Semed.

A secretária adjunta de Ensino da Semed, professora Maria de Jesus Gaspar Leite, que participou da formação, destacou o papel das novas tecnologias na promoção e desenvolvimento da educação em todos os campos de conhecimento. "A modernização da gestão escolar é um dos pilares do programa Educar Mais. E, por meio desta formação, estamos trabalhando também este pilar", assegurou .

Segundo Lettícia Rey, formadora do programa Eduq Mais, a plataforma vai facilitar o acesso a conteúdos de confiança sobre a BNCC e também será uma via direta de comunicação da Prefeitura de São Luís e Semed com os gestores, professores e coordenadores pedagógicos. Ao se cadastrar, o educador receberá, durante 40 semanas, que corresponde a um ano letivo escolar, informações sobre a Base Curricular, com atualizações, além de poder interagir e receber reforço sobre aquilo que está sendo estudando a cada mês. "Vemos tudo isso como um estímulo para que os educadores busquem mais informações e possam avaliar melhor aquilo que está sendo construído por meio da Base Nacional Comum Curricular", assinala Lettícia Rey.

PLATAFORMA

A ferramenta Eduq Mais consiste no envio sistemático de quatro conteúdos por semana através de mensagens de texto para celular via SMS para os educadores com informações sobre a Base Nacional Comum Curricular e também sobre educação. Lettícia Rey enfatizou a importância não só da participação na formação, mas dos docentes serem multiplicadores das informações nas unidades escolares de sua origem.

Ao final do programa, a formadora conta que serão enumerados alguns indicadores, ainda em estudo, para que seja feita uma avaliação de todos os dados coletados por meio da Plataforma Tecnológica de Apoio à Implantação da Base. O cadastro na plataforma é simples, gratuito, e pode ser feito, com o uso da internet, por meio de qualquer computador ou mesmo pelo celular. Ao se cadastrar, disponibilizando um número de celular (que não necessariamente precisará de internet), educadores receberão informações por SMS (mensagens) e também poderão passar SMS para responder a perguntas e interagir com a plataforma.

A professora Diana Lobo, coordenadora pedagógica da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Sá Valle, no Anil, participou da formação, onde teve a oportunidade de entender como funcionará a plataforma e a importância de se cadastrar para obter mais informações sobre a Base. "Tudo isso vem para melhorar o nosso trabalho, facilitar o aprendizado, e para adquirirmos mais conhecimento e poder atuar de forma decisiva na Educação de crianças e adolescentes", observou a professora Diana Lobo.


 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem