agencia

Notícias

Segunda-feira, 27/08/2018 - 15h00

Gestão do prefeito Edivaldo promove mais movimentação no Centro Histórico e fomenta comércio local

Iniciativas da gestão do prefeito Edivaldo como Feirinha São Luís, Sarau Histórico, Passeio Serenata, Roteiro Reggae e outras ações desenvolvidas no Centro de São Luís têm movimentado a economia no local; iniciativas são comemoradas nos 406 anos de São Luís

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Com ações voltadas à cultura e ao turismo, Prefeitura impulsiona economia n Centro HistóricoIniciativas implementadas pela Prefeitura de São Luís nas áreas do turismo, cultura e infraestrutura urbana, no Centro Histórico da capital, ocasionou um aumento representativo na movimentação de pessoas nesta área e, consequentemente, o aquecimento da economia local com o crescimento dos pequenos e grandes negócios implantados no entorno das praças e outros espaços revitalizados pelo município. Os investimentos gerados para promover o aumento da movimentação na área e incrementar a economia na capital maranhense, que celebra no próximo dia 8 de setembro 406 de fundação, têm alavancado os setores produtivos envolvidos nas ações e estimulado a geração de emprego e renda.

Atraídos pelo lirismo dos locais, pela arquitetura secular e pelas peculiaridades da cultura regional, centenas de pessoas têm frequentado os espaços, enchendo-os de vida e alegria, movimentação que tem servido de mola propulsora para o desenvolvimento da área. Algumas das iniciativas mais expressivas executadas por orientação do prefeito Edivaldo e que hoje representam um dos grandes carros-chefes da gestão na área do entretimento cultural, visando, entre outros aspectos, à ocupação criativa do Centro Histórico, à atração turística e ao desenvolvimento da economia local são a Feirinha São Luís e as ações desenvolvidas pelo programa Reviva, que promove as atividades Sarau Histórico, Passeio Serenata e Roteiro Reggae, bem como o programa Férias Culturais, que têm levado centenas de pessoas a conhecer um pouco mais da história e da cultura ludovicense.

"São ações que integram um grande projeto de gestão para promover o fortalecimento da cultura, do turismo e da economia em nossa cidade, através do que temos de melhor que são as nossas tradições e manifestações culturais. Nossa gestão tem investido em ações que promovem a geração de emprego e renda e que, ao mesmo tempo, despertem no ludovicense o sentimento de pertencimento e apresente ao turista as nossas belezas e singularidades", destacou o prefeito Edivaldo.

FEIRINHA SÃO LUÍS 

Nesse aspecto, destaque para a Feirinha São Luís, realizada todos os domingos na Praça Benedito Leite, um dos logradouros do Centro Histórico da capital, que deixou para trás o isolamento dos fins de semana para se tornar em ponto de lazer, compras e entretenimento cultural e gastronômico da cidade.

Todos os domingos, o espaço é frequentado por dezenas de visitantes locais e turistas, famílias inteiras que convergem para lá no intuito de vivenciar a mais genuína das atrações atualmente realizadas na capital, onde o visitante pode encontrar um pouco de tudo e ter ali uma pequena mostra do modo de viver do ludovicense, através de suas manifestações culturais, música, danças, gastronomia, artesanato e produtos regionais oriundos dos polos agrícolas locais.

Com a nova configuração dada ao espaço, além de estimular a economia criativa, a movimentação na área tem proporcionado um efeito em larga escala na produção e no faturamento dos comércios instalados no entorno, que veem a criação da Feirinha São Luís como uma iniciativa salutar de valorização da cultura local e um incremento substancial de estímulo ao comércio da região.

Que o diga o comerciante Francisco Almeida, proprietário de uma loja de souvenirs, na Praça Benedito Leite. O comerciante revela que as vendas em seu estabelecimento tiveram um crescimento de aproximadamente 70% nos domingos, dia da semana que só abria a loja no período de alta temporada do turismo. "A criação da Feirinha São Luís foi a mais brilhante ideia que já tiveram. Uma cidade histórica como a nossa, patrimônio cultural da humanidade e que recebe visitantes do mundo inteiro, jamais deveria prescindir dos domingos para estimular a movimentação nos locais que mais representam nossa cultura. Antes, o movimento na praça aos domingos acabava junto com a missa da Catedral da Sé. Agora, devido à movimentação gerada pela Feirinha, consigo vender em apenas um dia a mesma quantidade de mercadorias que passo a semana inteira para comercializar. Como comerciante, fico até sem palavras para explicar o que sinto vendo o meu comércio crescer cada vez mais a cada edição do programa", relatou o comerciante Francisco Almeida.

Proprietário de um pequeno restaurante nas imediações da Praça Benedito Leite, Rubens Carvalho, também enaltece a iniciativa e acrescenta: "Atualmente, consigo pagar totalmente o aluguel do meu ponto apenas com as vendas que faço aos domingos, durante a movimentação da Feirinha São Luís. Resolvi não vender comida porque tem muita na feira, mas consigo vender todo o meu estoque de sorvetes, picolés, refrigerantes, cerveja e água", conta.

De acordo com o secretário municipal de Governo, Ivaldo Rodrigues, coordenador da Feirinha São Luís, a iniciativa gerou um capital circulante em torno de R$ 12 milhões, desde que foi criada, ano passado. "Conseguimos reocupar o Centro da cidade aos domingos, por meio dessa iniciativa que aglutina economia solidária e criativa, estimula o pequeno produtor e ajuda a promover o crescimento econômico da cidade, sempre buscando valorizar a cultura popular, a produção regional e gastronomia como um dos traços mais fortes da ação", pontuou Ivaldo Rodrigues.

CULTURA E TURISMO

Além da Feirinha São Luís, o movimento no Centro Histórico da capital foi aquecido também por outras iniciativas culturais desenvolvidas pela Prefeitura de São Luís, como o Passeio Serenata, o Roteiro Reggae, o Sarau Histórico e o programa Férias Culturais. A secretária municipal de Turismo, Socorro Araújo, pontua que estas atividades têm diversos objetivos e um deles é a valorização da cidade por parte dos turistas e dos próprios ludovicenses. "Com essas ações, a cidade torna-se ainda mais atrativa e consegue, assim, chegar ao seu propósito, apoiado pelo prefeito Edivaldo, de movimentar a economia por meio do turismo", frisou a secretária.

O comerciante Valdenor Medes Patrício, proprietário de uma mercearia localizada na Praça Pedro II, é um dos mais entusiastas com a realização dessas ações. Para ele, são essas iniciativas o grande motivo do aumento de seu faturamento nos últimos tempos. "Além de abrir a loja aos domingos, para atender ao movimento da Feirinha, também consigo vender bastante quando são realizadas algumas dessas ações. A praça fica cheia de gente ávida a consumir nossos souvenirs e nossos produtos regionais, o que nos estimula a continuar ofertando cada vez mais produtos que levem o nome da nossa cidade para o mundo", disse ele.

A comerciante Nilzimar Alberto, também dona bar e restaurante localizado na Benedito Leite. "Com o crescimento do movimento, vou diversificar minha produção e passar a vender também comida, algo diferenciado para a clientela", disse Nilzimar que trabalha com bebida. A comerciante afirma ainda acreditar que a atividade comercial ficará ainda mais vigorosa com a restauração das praças Pedro II, que estão sendo executadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com a Prefeitura de São Luís. "Sem dúvida teremos ainda mais visitação ao espaço, mais circulação de pessoas e, consequentemente, mais vendas efetivadas", acrescentou ela.

Os dados levantados revelam ainda que as ações realizadas pela Prefeitura de São Luís para revitalizar o Centro Histórico impactam também na expansão das oportunidades locais, na criação e desenvolvimento de novos empreendimentos, na atração de investimentos diversificados, na maior distribuição e circulação de renda, diminuição do índice de desemprego, entre outros aspectos.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem