agencia

Notícias

Sexta-feira, 24/08/2018 - 08h41

Ocupação Trapiche #09 traz exposição fotográfica e atividades voltadas para alunos da rede pública

A exposição 'Retratos e Identidades do Liceu Maranhense' é fruto de um processo didático em arte-educação com alunos do ensino regular noturno do Liceu Maranhense e fica m cartaz na Galeria Trapiche até 14 de setembro

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Abertura da exposição reuniu alunos e comunidade em evento na Galeria TrapicheCom a proposta de imergir os alunos nas artes visuais e fazer com que aprendam sua importância histórica, a Prefeitura de São Luís realiza um projeto de arte-educação, por meio da Galeria Trapiche Santo Ângelo, equipamento municipal de cultura. Trata-se da Ocupação Trapiche #09, exposição que reúne 53 fotografias de estudantes do Liceu Maranhense, escola pública mais antiga do Brasil. A mostra fica em cartaz até o dia 14 de setembro e, durante este período, uma série de atividades estão sendo realizadas como parte da programação.

"Esta é a 9ª edição da Ocupação Trapiche, que é que um projeto de ocupação deste espaço público com exposições e atividades que possam movimentar o equipamento. A mostra é resultado de uma chamada pública que selecionou trabalhos para expor ao longo do ano na Galeria. Paralelo à exposição, são realizadas outras ações correlacionadas ao tema para dinamizar a programação", explicou a diretora da Galeria Trapiche, Camila Grimaldi.

A abertura contou com um recital de poesia, declamado pelo professor de literatura do Liceu, José Aparecido. "A proposta é interagir a poesia e fotografia, mostrando que as artes são transversais. É muito bom participar de projetos assim e ver meus alunos do noturno saindo da zona de conforto que a escola traz e indo para novos horizontes. Esta exposição mostra que é possível romper desafios e mostrar resultados de produções exitosas", destacou o professor. Na oportunidade, ele recitou um poema de sua autoria, intitulado 'A procura (eu)', escrito neste ano.

A exposição 'Retratos e Identidades do Liceu Maranhense' é fruto de um processo didático em arte-educação com alunos do ensino regular noturno do Liceu Maranhense, durante o ano de 2017, coordenado pelas professoras de Arte Elma Ferreira e Ellen Viana. "O projeto envolve mais de 120 alunos do 2º e 3º ano do Ensino Médio Regular Noturno, o que tira aquele estigma que o turno da noite é improdutivo. No fim do ano passado nós fizemos uma exposição no Departamento de Comunicação da Universidade Federal do Maranhão e apresentamos no Simpósio Nacional de Arte e Mídia, em Alcântara, mas trazer isso para uma Galeria de Arte pública, ganha uma proporção ainda maior", contou Ellen Viana.

A professora Elma Ferreira ressaltou o retorno positivo que o projeto vem trazendo para os estudantes. "É notório como esse projeto já nos faz colher bons frutos, é um motivo de orgulho para professores e estudantes. Em especial por serem alunos do noturno, nos mostra que é possível sim trabalhar produções com estes estudantes, eles são muito receptivos e abraçam as ideias. A proposta é fazer uma vivência da arte da fotográfica no cotidiano escolar, por isso teremos outras atividades dentro da programação", disse.

O aluno Edvan Barbosa Silva, é um dos expositores. Ele retratou a fotografia 'My Great Grandfather Looks Just Like Johnny Depp', que encontrou na internet e achou interessante para fazer o retrato. "A proposta era nos fazer ver fotografias antigas, como eram diferentes das que temos hoje. Quando começamos o trabalho, achamos que era só mais uma atividade da escola, não sabíamos que iria virar uma exposição e ter toda esta repercussão. Estou feliz pela proporção que tomou".

A mostra apresenta imagens em preto e branco, que buscam refletir sobre a relação entre fotografia e educação. Foi concebida a partir de pesquisa histórica e da utilização de celulares e smartphones em sala de aula, levando os alunos a compreender a fotografia como uma expressão artística, assim como um resgate histórico na identidade de um povo. Além disso, faz um confronto com os dias atuais que revelam uma banalização da imagem, sobretudo, da fotografia.

PALESTRA

Uma das atividades realizadas dentro da Ocupação Trapiche #09 foi a palestra 'Imagem e Identidade - Observações teóricas sobre a exposição Retratos do Liceu: Uma vivência da arte da fotografia no cotidiano escola', ministrado pelo pesquisador e historiador João Carlos Pimentel Cantanhede. A ação foi voltada para os alunos do 1º ano vespertino do Liceu Maranhense.

Na oportunidade, os alunos visitaram a exposição na Galeria e fizeram uma viagem pelo tempo com a história da imagem. O pesquisador da história da arte no Maranhão, João Carlos Pimentel, fez uma abordagem sobre costumes e influências da época de cada fotografia retratadas na exposição. Também falou sobre a trajetória da imagem até os dias atuais, trazendo obras importantes para a história e nomes como Van Gogh, Leonardo da Vinci e Tarsila do Amaral. "Momentos como este são significativos para aprendizagem. O fato de você se deslocar já desperta um outro olhar nos alunos, prende a atenção deles para aprender sobre arte, ainda mais em um espaço como a Galeria Trapiche", falou o pesquisador.

Para a aluna Leyd Sofia Louzeiro, que visitou a exposição e participou da palestra, surge um interesse maior pela fotografia. "Muda nossa forma de ver as fotografias, que é algo tão comum hoje para a gente. A exposição é uma ideia interessante e diferente para todos os alunos, mesmo para a gente que só visita. A palestra também veio pontuar e ensinar muito sobre nossa própria história, de como a imagem faz parte dela".

Dando continuidade à programação, nos dias 28, 29 e 30 de agosto, os alunos do Liceu participarão do curso Fotografia em Pinhole, das 14h às 17h, coordenado pelo professor do Instituto Federal de Educação, Eduardo Cordeiro. No dia 5 de setembro, a professora de fotografia da UFMA, Áurea Costa, fará uma palestra sobre fotografia, às 14h. No dia 12, será realizada uma mostra de vídeos com temas relacionados com a história da fotografia, aberta ao público.

O encerramento será no dia 14 com debate sobre Imagem na Arte, explanado pela professora Mônica Rodrigues, e performance com alunos do Liceu Maranhense. A Galeria Trapiche fica localizada na Av. Sen. Vitorino Freire – Centro (em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande) e está aberta ao público para visitação de segunda a sexta, no horário das 14h às 19h.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem