agencia

Notícias

Segunda-feira, 27/08/2018 - 15h09

No Dia da Limpeza Urbana, gestão do prefeito Edivaldo comemora avanços na gestão de resíduos sólidos

Na gestão do prefeito Edivaldo, São Luís destaca-se, entre outros pontos, na implementação de políticas que garantam à população o acesso à coleta seletiva e o encaminhamento dos resíduos sólidos urbanos para a reciclagem

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo tem investido na política de gerenciamento de resíduos sólidos na capitalPerto de comemorar 406 anos de fundação, São Luís segue contabilizando melhorias na prestação dos serviços públicos municipais. E nesta segunda-feira (27) de agosto, Dia da Limpeza Urbana, a capital maranhense comemora também muitos avanços na gestão de resíduos sólidos por meio das políticas implantadas pelo prefeito Edivaldo e dentre os destaques nesta área estão os Ecopontos. A cidade, que antes não tinha qualquer política de incentivo à sustentabilidade, já encaminhou, em pouco mais de dois anos, 18 mil toneladas de resíduos sólidos para a reciclagem por meio dos 10 Ecopontos já em pleno funcionamento. Em setembro a Prefeitura entrega mais um Ecoponto à população localizado no bairro São Raimundo.

Antes da implantação dos Ecopontos São Luís não tinha políticas de incentivo à reciclagem e às cooperativas de catadores cujos profissionais trabalhavam de forma precária. Hoje, a capital maranhense faz parte do grupo de 7% das cidades brasileiras onde a reciclagem dos resíduos sólidos urbanos já é uma realidade. Todos os resíduos que são recebidos nos Ecopontos são entregues pela Prefeitura às cooperativas parceiras. Com isso, as cooperativas tiveram ganho médio de cerca de 600% e agora contratam mais profissionais. Desta forma, os Ecopontos garantem também a geração de emprego e renda por meio do fortalecimento da economia circular em São Luís.

Pouco mais de dois anos após a inauguração do primeiro Ecoponto - Parque Amazonas, em funcionamento desde maio de 2016 -, São Luís destaca-se na implementação de políticas que garantam à população o acesso à coleta seletiva e o encaminhamento dos resíduos sólidos urbanos para a reciclagem, atendendo ao que determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – Lei Federal 12.305/2010. Segundo esta legislação, as prefeituras devem cumprir uma ordem de prioridade para o gerenciamento dos resíduos que é reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos.

O prefeito Edivaldo destaca a importância desta política para a população de São Luís. "Com os Ecopontos garantimos uma série de melhorias à nossa cidade. São Luís fica mais limpa porque agora todos estes resíduos que antes eram descartados nas ruas de forma irregular  são entregues pelos moradores nos Ecopontos, que são equipamentos para uso das comunidades. Estamos avançando na implantação dos Ecopontos para que cada morador tenha um próximo do seu bairro. E com os Ecopontos incentivamos ainda a geração de emprego e renda para as cooperativas de catadores de São Luís", destacou o prefeito.

ECOPONTO SÃO RAIMUNDO

Atualmente, São Luís tem 10 Ecopontos em pleno funcionamento, que atendem diretamente 350 mil moradores de 91 bairros. Recentemente a Prefeitura concluiu as obras do Ecoponto São Raimundo, que será o 11º entregue à população, ampliando o número de moradores e bairros beneficiados. A entrega do novo equipamento ocorrerá durante as comemorações dos 406 anos de São Luís, no mês de setembro. Antes, a Prefeitura, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, vai executar ações de mobilização e conscientização dos moradores do entorno do novo Ecoponto que fica localizado na Rua 03, Quadra 50, próximo do ponto final das linhas de ônibus que atendem o bairro São Raimundo.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, avalia o impacto dos Ecopontos para a manutenção da limpeza urbana de São Luís. "Todo este material que é entregue pela população nos Ecopontos estaria sendo descartado nas ruas da cidade, causando uma série de problemas. Para termos uma noção do quanto isto significa, hoje temos em São Luís pontos de descarte irregular onde fazemos até quatro ações de limpeza por semana para controlarmos o acúmulo de resíduos. À medida que formos avançando na implantação dos Ecopontos e nas ações de educação ambiental junto à população vamos mudando o hábito do descarte irregular e avançando cada vez mais na reciclagem", informa.

RECICLAGEM

Para avançar ainda mais neste trabalho já estão em fase de licenciamento a construção de dois galpões de triagem para uso pelas cooperativas de reciclagem. "Os galpões serão construídos anexos a dois novos Ecopontos em São Luís, um no Centro e outro na área Itaqui-Bacanga. À medida que formos entregando novos Ecopontos em São Luís o volume de materiais recicláveis recebidos pelas cooperativas vai aumentar. Com os galpões nosso objetivo é garantir que as cooperativas tenham condições de trabalho adequadas", disse Carolina Moraes Estrela.

A Prefeitura está também licenciando a construção de um Pátio de Compostagem – para beneficiamento de resíduos orgânicos - e uma Usina de Beneficiamento de Resíduos Inertes – para a reciclagem de restos de construção civil. As duas unidades serão construídas na Unidade de Beneficiamento de Resíduos, área do antigo lixão de São Luís que foi desativado pela Prefeitura e passa por um rigoroso e permanente processo de recuperação ambiental. Com o pátio de compostagem e unidade de beneficiamento de resíduos inertes a Prefeitura de São Luís vai garantir que mais de sete mil toneladas de resíduos sejam recicladas por mês.

NOVOS ECOPONTOS

A área Itaqui-Bacanga e o Centro, onde serão construídos os galpões de triagem, estão entre as regiões da cidade que ainda não foram beneficiadas pela política dos Ecopontos. A segunda etapa de implantação dos equipamentos vai priorizar estas localidades. Ao todo, serão 10 novos Ecopontos distribuídos em bairros onde o descarte irregular ainda é um problema crônico. Na área Itaqui-Bacanga a Prefeitura já iniciou as mobilizações para a construção de um Ecoponto e galpão de triagem.

Entre as áreas que também ainda não têm Ecopontos e que a Prefeitura já iniciou estudos técnicos para verificar a viabilidade da implantação dos equipamentos estão Cohatrac, Cohaserma, Sacavém, Caratatiua, Cidade Olímpica, Ipem Calhau e Cohab. A região da Cidade Operária, por sua vez, já tem dois Ecopontos em pleno funcionamento – Jardim América e Cidade Operária. Entretanto, ainda têm pontos críticos de descarte de descarte irregular. "Em todos estes locais estão sendo verificadas a viabilidade de instalação de um novo Ecoponto na região para sanarmos de vez os problemas de descarte irregular na região", destaca Carolina Moraes Estrela.

Números
Total de Ecopontos já implantados: 10
Total de resíduos recebidos: 18 mil toneladas
Bairros abrangidos: 91
População beneficiada: 350 mil pessoas
Aumento médio na renda das cooperativas: 575,42%

MAIS

O Ecoponto Parque Amazonas foi o primeiro a ser inaugurado em São Luís, em maio de 2016. Ainda em 2016 foram inaugurados os Ecopontos Angelim, Bequimão e Turu. Ao longo de 2017 a Prefeitura entregou à população os Ecopontos Jardim América, Jardim Renascença, Residencial Esperança e Cidade Operária. Em janeiro deste ano foi inaugurado o Ecoponto São Francisco e dia 26 de março o Ecoponto Anil. Em setembro, a Prefeitura inaugura do Ecoponto São Raimundo.

CENTRAL DE ATENDIMENTO
Para saber onde fica o Ecoponto mais próximo de seu bairro, que tipo de materiais podem ser descartados e tirar outras dúvidas sobre estes equipamentos a população pode entrar em contato com a Central de Atendimento do Comitê Gestor de Limpeza Urbana por meio do telefone 0800 098 1636.

Localização dos Ecopontos
- Ecoponto Anil
Rua 02, s/nº, Anil (próximo à agência do Banco do Brasil)
- Ecoponto Parque Amazonas
Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;
- Ecoponto Angelim
Rua 27, s/nº (antes do Makro, próximo ao Restaurante Chico Noca);
- Ecoponto Bequimão
Avenida 1, s/nº, Bequimão, ao lado do CRAS
- Ecoponto Habitacional Turu
Travessa G, s/nº, Habitacional Turu, próximo ao antigo Mateus Supermercados
- Ecoponto Jardim América
Avenida 03, s/nº, Jardim América, ao lado da União de Moradores
- Ecoponto Jardim Renascença
Rua Netuno, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo
- Ecoponto Residencial Esperança
Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança
- Ecoponto Cidade Operária
Avenida Este 203, s/nº, Cidade Operária, próximo ao Campo do Real
- Ecoponto São Francisco
Avenida Ferreira Gullar, próximo à Estação Elevatória da Caema
- Ecoponto São Raimundo
Rua 03, Quadra 50, próximo do ponto final

Que materiais são recebidos nos Ecopontos?
ELETRÔNICOS: televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades
ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
MADEIRAS: até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
ÓLEO DE COZINHA: até 5 litros
PNEUS: até 4 unidades
PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
RECICLÁVEIS: plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc (até 300 litros – 3 sacos grandes)
VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes)
*Quantidades por pessoa/dia

Que materiais os Ecopontos não recebem?
Lixo doméstico
Animais mortos
Resíduos hospitalares
Resíduos perigosos/contaminados: pilhas, baterias, lâmpadas, cartuchos/tonner etc

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?
Segunda-feira a Sábado, das 7h às 19h 

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem