agencia

Notícias

Terça-feira, 04/09/2018 - 15h16

Prefeitura entrega Ecoponto no São Raimundo e amplia serviço de coleta seletiva na capital

O Ecoponto é o 11º a entrar em funcionamento em São Luís, atendendo a determinação do prefeito Edivaldo de implantar equipamentos do tipo em toda a cidade

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Alunos da U.E.B. Padre João Mohana aprendem sobre reciclagem no Ecoponto São RaimundoA gestão do prefeito Edivaldo entregou nesta terça-feira (4), mais um Ecoponto como parte das comemorações dos 406 anos da capital. O Ecoponto São Raimundo é o 11º a entrar em funcionamento em São Luís, atendendo a determinação do prefeito Edivaldo de implantar mais nove equipamentos do tipo em toda a cidade. Com o novo Ecoponto, a Prefeitura amplia o número de moradores com acesso à coleta seletiva. Os ecopontos em funcionamento já atendem 104 bairros de São Luís.

"Estamos avançando na implantação dos Ecopontos para que cada morador tenha um próximo do seu bairro. Com os equipamentos também incentivamos a geração de emprego e renda para as cooperativas de catadores de São Luís e garantimos uma série de melhorias à nossa cidade. São Luís fica mais limpa porque agora todos estes resíduos que antes eram descartados nas ruas de forma irregular são entregues pelos moradores nos Ecopontos, que são equipamentos para uso das comunidades", destacou o prefeito.

Durante a abertura, alunos da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Padre João Mohana, escola da rede municipal vizinha ao Ecoponto, fizeram uma visita guiada ao equipamento, conheceram o seu funcionamento, além de terem aprendido mais sobre reciclagem, coleta seletiva e sustentabilidade.

Somente o Ecoponto São Raimundo vai beneficiar mais de 30 mil moradores de 13 bairros do seu entorno. Com a abertura de mais um Ecoponto a Prefeitura amplia o acesso direto à coleta seletiva e fortalece as políticas de limpeza urbana na capital. Já são pouco mais de dois anos desde o início da implantação de Ecopontos em São Luís. Por meio destes equipamentos a gestão do prefeito Edivaldo tem promovido melhorias na limpeza urbana, no meio ambiente, saúde pública e fortalecido a economia circular na cidade por meio da geração de emprego e renda para as cooperativas de catadores.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destaca a importância da instalação de um Ecoponto no bairro São Raimundo. "O local onde instalamos este Ecoponto era um lixão dentro do bairro e nas proximidades do terreno existem outros pontos de descarte irregular. Com o Ecoponto nós vamos mitigar este problema, garantindo aos moradores do bairro um ambiente mais limpo. E com a abertura do equipamento para uso pela comunidade vamos ampliar nossas frentes de trabalho operacionais, além de fortalecermos as ações de educação ambiental no bairro para que a população entenda a importância do equipamento e de boas práticas de limpeza urbana", disse.

RECEPÇÃO NA COMUNIDADE

No bairro São Raimundo a coleta domiciliar ocorre de forma regular às terças, quintas e sábados no período diurno. Também são feitas ações programadas de capina e roçagem das vias do bairro e os pontos de descarte irregular são limpos com frequência por meio dos serviços de remoção manual e mecanizada para evitar o acúmulo de lixo. O Ecoponto vai fortalecer estes serviços, fechando um ciclo de limpeza no bairro.

O morador Benedito Jorge Araújo destacou que só com a construção do equipamento a comunidade já nota os benefícios. "O local do Ecoponto era cheio de lixo, os urubus ficavam voando por perto o tempo todo, o mau-cheiro incomodava demais. Só de tirar esse lixão daqui a gente já foi beneficiado e agora com o Ecoponto funcionando eu tenho certeza que a gente vai ter um bairro mais limpo e agradável de viver", afirmou.

Outro morador do São Raimundo que destacou a importância do Ecoponto foi Roberto Texeira, que mora ao lado do terreno onde o equipamento foi construído. Segundo ele, a população não tem feito a sua parte para garantir a limpeza do bairro. "Esse terreno aqui onde fizeram o Ecoponto era um local onde a população jogava lixo. A Prefeitura sempre limpava, a coleta passa todos os dias, mas sempre vinha gente jogar lixo, por isso, o mau-cheiro. Espero que com o Ecoponto as pessoas se conscientizem. A gente tem o direito de cobrar o poder público, mas também temos que fazer nossa parte", disse.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A abertura do Ecoponto São Raimundo para a comunidade foi feita por meio de uma ação de educação ambiental da Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza. Os alunos da U.E.B. Padre João Mohana foram os primeiros da região a fazerem uma visita guiada ao Ecoponto. Durante o passeio, os estudantes puderam tirar suas dúvidas sobre a política dos Ecopontos, sustentabilidade, coleta seletiva, reciclagem e descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos. O Cidadão Limpeza foi quem recepcionou os alunos da unidade de ensino, explicando como funciona um Ecoponto, que tipo de resíduos podem ser descartados no local e qual destinação recebem. O objetivo da ação é que os estudantes repassem o conhecimento a outras pessoas da comunidade.

Aos 12 anos, a estudante do 5º ano, Mariana Martins, dá exemplo de consciência ambiental. "A gente anda pelo nosso bairro e vê muitos pontos de lixo espalhado e o mais triste é que são os próprios moradores que fazem isso. E jogar lixo na rua não faz bem para a gente porque atrai insetos que podem trazer doenças, além de outros problemas. Por isso, eu acho que o Ecoponto vai ser muito bom para o nosso bairro", afirmou.

ECOPONTOS

Iniciada em maio de 2016, a política dos Ecopontos implantada pelo prefeito Edivaldo apresenta resultados positivos na gestão de resíduos sólidos em São Luís. Desde a inauguração do Ecoponto Parque Amazonas, em 24 de maio de 2016, mais de 18 mil toneladas de resíduos sólidos foram recolhidas nos 10 equipamentos já em funcionamento na capital. Com isso, combate-se o descarte irregular em vias públicas, melhora-se a saúde pública e o paisagismo urbano, preserva-se o meio ambiente e ainda permite-se a geração de emprego e renda para cooperativas de catadores.

ECOPONTO SÃO RAIMUNDO
Bairros beneficiados:
Cruzeiro de Santa Bárbara, Conjunto São Raimundo, Jardim São Raimundo, Santa Bárbara, Tibiri, Vila Airton Senna, Vila Alexandra Tavares, Vila Funil, Vila Magril, Vila Novo Horizonte, Vila Valian, Vila Cascavel e Vila Vitória

População abrangida:
31.116 habitantes

CENTRAL DE ATENDIMENTO
Para saber onde fica o Ecoponto mais próximo de seu bairro, que tipo de materiais podem ser descartados e tirar outras dúvidas sobre estes equipamentos a população pode entrar em contato com a Central de Atendimento do Comitê Gestor de Limpeza Urbana pelo telefone 0800 098 1636.

Localização dos Ecopontos
- Ecoponto São Raimundo
Rua 03, Quadra 50, próximo ao ponto final do bairro
- Ecoponto Anil
Rua 02, s/nº, Anil (próximo à agência do Banco do Brasil)
- Ecoponto Parque Amazonas
Avenida dos Africanos, s/nº, Bairro de Fátima, entrada do Parque Amazonas;
- Ecoponto Angelim
Rua 27, s/nº (antes do Makro, próximo ao Restaurante Chico Noca);
- Ecoponto Bequimão
Avenida 1, s/nº, Bequimão, ao lado do CRAS
- Ecoponto Habitacional Turu
Travessa G, s/nº, Habitacional Turu, próximo ao antigo Mateus Supermercados
- Ecoponto Jardim América
Avenida 03, s/nº, Jardim América, ao lado da União de Moradores
- Ecoponto Jardim Renascença
Rua Netuno, próximo à Paróquia de São Paulo Apóstolo
- Ecoponto Residencial Esperança
Rua Doutor Ribeiro, s/nº, Residencial Esperança
- Ecoponto Cidade Operária
Avenida Este 203, s/nº, Cidade Operária, próximo ao Campo do Real
- Ecoponto São Francisco
Avenida Ferreira Gullar, próximo à Estação Elevatória da Caema

Que materiais são recebidos nos Ecopontos?
ELETRÔNICOS: televisão, monitores, celular, impressoras, mouses, teclados, etc – até três unidades
ENTULHO: resíduos de construção civil, como tijolos, telhas, gessos etc – até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
MADEIRAS: até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
ÓLEO DE COZINHA: até 5 litros
PNEUS: até 4 unidades
PODAS DE ÁRVORE E RESTO DE CAPINA: até 2m³ (volume de uma caixa d'água de 2 mil litros)
RECICLÁVEIS: plástico, papel, isopor, metais, vidros, etc (até 300 litros – 3 sacos grandes)
VOLUMOSOS: móveis, sofás, colchão etc (até dois volumes)
*Quantidades por pessoa/dia

Que materiais os Ecopontos não recebem?
Lixo doméstico
Animais mortos
Resíduos hospitalares
Resíduos perigosos/contaminados: pilhas, baterias, lâmpadas, cartuchos/tonner etc

Qual o horário de funcionamento dos Ecopontos?
Segunda-feira a Sábado, das 7h às 19h

Acesse aqui a galeia de imagens desta reportagem