agencia

Notícias

Segunda-feira, 17/09/2018 - 15h40

Alunas do programa Dançando e Educando, da Prefeitura de São Luís, se preparam para novo espetáculo

Estudantes já estão ensaiando para o espetáculo de ballet 'Planeta Azul' que encerrará mais um ano do programa exitoso da Prefeitura, coordenado pela primeira-dama Camila Holanda

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Meninas do ’Dançando e Educando’ ensaiam as coreografias que apresentarão no fim do anoSensibilizar sobre a preservação e cuidado com o meio ambiente marinho, despertando na sociedade a conscientização sobre o tema. Este é o foco do espetáculo 'Planeta Azul', que marcará o encerramento do ano letivo do programa de ballet Dançando e Educando, da Prefeitura de São Luís, idealizado e coordenado pela primeira-dama Camila Holanda. Um total de 150 alunas participam do evento de dança que será apresentado em dezembro. Alunas de turmas com idades entre 4 anos e 14 anos, representarão 14 animais marinhos interpretados por meio do ballet clássico.

Serão criadas 14 coreografias para 14 personagens – tartaruga marinha, peixe palhaço, corais, cavalo marinho, estrela do mar, pérolas, golfinhos, águas vivas, moreias, lulas, arraias, águas (correntes marinhas), sendo apresentação de dois atos solo. Estão definidas as trilhas sonoras e o intérprete de cada personagem. Para as coreografias serão escolhidos passos já estudados pelas alunas ao longo dos dois anos do projeto. Os figurinos também estão em produção. As aulas do evento serão intercaladas com as aulas regulares das turmas para não comprometer a formação no programa.

"Este é o segundo grande espetáculo que o programa realiza e é uma satisfação vermos o quanto as crianças evoluíram. São crianças que nunca tiveram acesso à arte e agora têm a oportunidade de concretizar o sonho de ser bailarina, de dançar em um palco, algo que era inacessível a elas. O programa nasceu de um sonho e em pouco mais de dois anos vem tornando realidade o que essas crianças tanto esperavam. O prefeito Edivaldo mostra sua sensibilidade ao priorizar esse público promovendo iniciativas deste porte e que vão refletir na formação educacional, no futuro, no desenvolvimento como ser humano de cada uma destas crianças", pontua a primeira-dama, Camila Holanda, idealizadora e coordenadora do programa.

Os ensaios para o espetáculo iniciaram esta semana com as primeiras organizações para montagem da coreografia. Para escolhas das integrantes, a equipe de professores considerou a desenvoltura e nível de conhecimento para desenvolver as coreografias. 

"Vamos apresentar um belo espetáculo sobre o fundo do mar, os animais que ali habitam e a importância de preservar estas espécies. A intenção é despertar nas crianças a conscientização para essa preservação. Estamos desenvolvendo um tema que acreditamos importante para esta faixa etária e que já vem sendo tratado ao longo das nossas aulas do projeto. Estamos muito felizes com essa segunda experiência para o público e sabemos o quanto é significativo para nossas alunas", destacou a bailarina, Débora Buhatem. 

EXPECTATIVA  

Para Yasmim Pereira Guimarães, 8 anos, o momento é de emoção. "É meu segundo espetáculo e igual na primeira vez, estou bem nervosa, mas muito feliz. Eu fui escolhida de novo e vou fazer o melhor para apresentar um espetáculo bem lindo para todo mundo", disse a menina.

Já Cauanny Cristina Soares de Oliveira, 9 anos, está atenta a cada orientação da professora e já imagina como será sua estreia no palco. "Lá em casa minha família comemorou quando eu disse que ia participar de um espetáculo. Todo mundo ficou feliz. Eu sei que vou fazer tudo certinho. Dá um pouco de medo, mas estou confiante", enfatizou a aluna.

O espetáculo 'Para Ler e Dançar' foi a primeira apresentação pública das alunas, realizada em dezembro do ano passado, na sede do colégio Dom Bosco, Renascença. Foram duas apresentações que mostraram o resultado de do treinamento e dedicação às aulas de ballet oferecidas pelo programa Dançando e Educando.

Prefeito Edivaldo e a primeira-dama, Camila Holanda, durante o primeiro espetáculo de ballet ″Para Ler e Dançar″

O evento uniu dança e literatura, no qual deram vida a histórias clássicas como 'Chapeuzinho Vermelho', 'Branca de Neve', 'Mágico de Oz', 'Sítio do Pica-pau Amarelo' e 'O Corcunda de Notre Dame'. Ainda, referências às obras do maranhense Josué Montello e personagens como Sherazade, uma lendária rainha persa e narradora dos contos de 'As Mil e Uma Noites'.

ANO LETIVO

O programa Dançando e Educando prossegue com as aulas do segundo semestre. As turmas divididas por níveis de acordo com a faixa etária, sendo de 4 anos a 14 anos de idade. Para algumas turmas, a etapa é de avanço nesse nível e a experiência com novas disciplinas. No projeto são avaliadas as habilidades técnicas e artísticas, o repertório de vida e conteúdo de musicalidade, a forma de expressão, capacidade de alongamento, flexibilidade e desempenho artístico. Habilidades como atenção, disciplina, organização, relacionamento interpessoal e a convivência em equipe também são avaliados no projeto.

O cronograma conta ainda com aulas teóricas e práticas; participação em seminários e grupos sobre temas relacionados à formação básica do cidadão, à saúde, meio ambiente, valores éticos, políticos e morais, justiça social e outros temas de interesse da arte.

Fardamento e demais acessórios - colant, sapatilha e meia - são garantidos gratuitamente pela Prefeitura às alunas. Há turmas pela manhã e tarde, com aulas terças e quintas-feiras aos alunos de 4 anos a 7 anos; e segundas, quartas e sextas-feiras, para 8 anos a 14 anos.

O Dançando e Educando favorece a inclusão social, por contribuir para formação educacional e cidadã e o desenvolvimento das crianças. Com as atividades, são contempladas cerca de 300 crianças de escolas da rede pública municipal. As aulas são realizadas na Creche Maria de Jesus Carvalho, pela bailarina Débora Buhatem e pela professora Milliane Moreira. A ação é executada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e conta com apoio das secretarias municipais de Saúde (Semus), Criança e Assistência Social (Semcas) e Segurança Alimentar (Semsa).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem