agencia

Notícias

Segunda-feira, 17/09/2018 - 15h52

Prefeitura continua mobilização para imunizar crianças contra pólio e sarampo até dia 20 de setembro

Prorrogação tem a finalidade de garantir a imunização de 95% do público-alvo; dados da Semus indicam que 88% de crianças de um ano a menores de cinco anos já foram vacinadas

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Vacinação é importante para imunizar contra doenças que trazem consequencias sérias para a saúde das criançasA mobilização para que São Luís atinja a meta de imunização contra a poliomielite e o sarampo prossegue na capital até o dia 20 de setembro em todas as unidades básicas de saúde municipais. Dados da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), indicam que 88,5% das crianças já receberam a vacina antipólio e 88,3% foram vacinadas contra o sarampo, faltando pouco para chegar ao índice de 95% do público-alvo, preconizado pelo Ministério da Saúde. Em São Luís, a população a ser imunizada é de 61.080 crianças, na faixa etária de um ano a menores de cinco.

Várias foram as estratégias desenvolvidas pela gestão do prefeito Edivaldo para proteger a população contra a pólio e o sarampo. Entre as ações promovidas pela Prefeitura de São Luís para que a capital alcance a meta estão o aumento da quantidade de salas de imunização com a disponibilização do serviço em alguns locais públicos, reforçando, desta forma, a estratégia colocada em prática deste o início da campanha que começou na capital 15 dias antes da mobilização nacional.

A Prefeitura realizou, ainda, o Dia D Municipal de Vacinação e participou de dois Dia D Nacional da mobilização. Além disto, por orientação do prefeito Edivaldo e ainda como estratégia para imunizar o máximo de crianças, a Semus disponibilizou também equipes de vacinação volantes que percorreram shoppings de São Luís.

O novo prazo pra o fim da campanha segue orientação do Ministério da Saúde com a finalidade de garantir a meta até o fim de setembro. O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, diz que as mobilizações realizadas pela Prefeitura, seguindo orientação do prefeito Edivaldo, foram fundamentais para provocar a aceitação na população.

"Colocamos as salas de vacina para funcionar aos sábados e instalamos postos em locais de grande frequência de público, e tivemos boa resposta; por isso, acreditamos que nessa reta final o percentual de cobertura vacinal que falta será atingido", afirma o gestor destacando que quem ainda não vacinou pode levar a criança a qualquer unidade básica de saúde, portando o cartão de vacina para atualização.

DOENÇAS

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa, conhecida como "paralisia infantil", que infecta crianças e adultos, podendo causar paralisia muscular. O sarampo é uma doença infectocontagiosa, potencialmente grave, que é transmitida por secreções das vias respiratórias. As duas patologias são evitáveis por meio da vacina.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem