agencia

Notícias

Terça-feira, 25/09/2018 - 17h17

Técnicos dos serviços de imunização da Prefeitura recebem capacitação sobre vacina em gestantes

Evento foi promovido pela Prefeitura de São Luís em parceria com o laboratório GSK; objetivo foi capacitar os servidores para estimular o cumprimento do cronograma nacional de imunização em mulheres grávidas

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

A importância de imunizar gestantes foi debatida durante o Fórum Vacinas na GestanteA Prefeitura de São Luís, em parceria com o laboratório GSK realizou, na tarde desta terça-feira (25), o Fórum Vacinas na Gestante, que reuniu cerca de 200 técnicos dos serviços de imunização das unidades básicas da rede municipal de saúde. O objetivo do fórum, realizado no no auditório Josué Montelo (Uniceuma), foi capacitar os profissionais de saúde que atuam no pré-natal e nas salas de vacinação para a importância de estimular o cumprimento do cronograma nacional de imunização, que recomenda a aplicação em gestantes, da vacina dTpa, que imuniza contra difteria, tétano e coqueluche acelular, protegendo a mãe e o bebê.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, informa que a vacina está disponível em toda a rede municipal e precisa ser tomada a cada gestação. "As mulheres que são acompanhadas nas unidades municipais são orientadas sobre os riscos que a coqueluche pode representar, porque é uma é uma doença infecciosa altamente contagiosa, que é causa de mortalidade infantil em todo o mundo; por isso, a vacinação é uma estratégia importante para evitar óbitos", explica.

Dados do Ministério da Saúde apontam uma diminuição da cobertura vacinal contra a coqueluche em todo o Brasil; por isso, os profissionais de saúde estão sendo sensibilizados a atuarem pelo cumprimento do cronograma de vacinação. As mães são a fonte de infecção mais comum da coqueluche em lactentes, e a maioria dos casos e óbitos da doença concentra-se em crianças menores de seis meses.

A coqueluche é causada pela bactéria Bordetellapertussis, e compromete o aparelho respiratório, sendo transmitida facilmente de pessoa para pessoa, principalmente através de gotículas produzidas por tosse, fala ou espirros. As complicações da doença podem incluir sinusite, pneumonia, otite média, perda de peso, incontinência urinária, fratura de costela e desmaio.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem