agencia

Notícias

Terça-feira, 02/10/2018 - 08h26

Experiências do hospital municipal Socorrão II são apresentadas em congresso internacional

Ações desenvolvidas no Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II) estão sendo apresentadas no Congresso Internacional de Gestão de Serviços de Saúde, em Belo Horizonte (MG)

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

 

Os trabalhos estão sendo colocados em prática no Socorrão II

Experiências exitosas relacionadas à segurança do paciente e à gestão da qualidade, desenvolvidas no Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II), da Prefeitura de São Luís, estão sendo apresentadas no Congresso Internacional de Gestão de Serviços de Saúde, promovido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que acontece até quarta-feira (3), em Belo Horizonte (MG). A Prefeitura de São Luís participa do evento por meio do Núcleo de Acesso a Qualidade Hospitalar (NAQH), que foi implantado no Socorrão II na gestão do prefeito Edivaldo, com significativos resultados na prevenção de infecção no ambiente do hospital e, consequentemente, na melhoria do serviço oferecido à população.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, ressalta a importância da participação da capital maranhense no evento. "Renomados órgãos de saúde e instituições de ensino, do Brasil e de outros países, estão discutindo suas realidades, apresentando as práticas adotadas na gestão de serviços de saúde e os resultados positivos. Nesse contexto, São Luís mostra que apesar de todas as dificuldades enfrentadas por ser um hospital de urgência e emergência, o Socorrão II tem cases inovadores e eficientes, que estão dando qualidade aos processos assistenciais", diz.

No total, os técnicos do NAQH apresentam seis experiências, contemplando ações como a inserção da família no cuidado do paciente. Por meio das rodas de conversa com os familiares, o objetivo é orientar condutas pertinentes ao processo de internação, esclarecer dúvidas, estreitar a comunicação e ampliar a participação da família na UTI. A pesquisa apresentada no congresso aponta que 89,8% dos familiares aderiram à atividade de roda de conversa.

Também destacam-se outras experiências desenvolvidas no Socorrão II como a da Ronda de Liderança em Segurança do Paciente; da Avaliação da Cultura de Segurança; do Kanban como ferramenta de gestão de leitos e análise do perfil de pacientes; do estudo do perfil dos incidentes notificados; e do uso do modelo de melhoria como estratégia nas práticas de prevenção de infecções relacionadas à saúde.

SEGURANÇA DO PACIENTE

Muitas dessas experiências resultam do programa "Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil", desenvolvido pelo Ministério da Saúde, e cuja execução no Socorrão II é assessorada pelo Hospital Sírio Libanês. O objetivo principal do projeto é diminuir as infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS), o que tem sido feito pela adoção de medidas simples de prevenção, parametrizadas por uma metodologia proposta pelo Institute of Healthcare Improvement (IHI), instituição sediada em Boston, nos Estados Unidos, que fomenta a qualificação da gestão nos serviços de saúde, através do modelo de melhoria.

O Processo Ronda de Liderança, por exemplo, apresentado no congresso como experiência exitosa, consiste na aplicação de um questionário, pela gestão da unidade de saúde, aos funcionários. O roteiro de perguntas é baseado em estudos acerca da segurança do paciente e da qualidade do cuidado. O resultado dos questionários gera um planejamento para a solução de possíveis problemas identificados durante a pesquisa.Uma das experiências que serão apresentadas no congresso diz respeito à segurança do paciente

Também na área da Segurança do Paciente, está o projeto "O uso do modelo de melhoria como estratégia nas práticas de prevenção de infecções relacionadas à saúde", desenvolvido com o objetivo de avaliar os efeitos de melhoria na redução das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS) em UTI através da implantação de um pacote de medidas de prevenção. Entre as medidas implementadas estão a padronização de curativos, a fixação de sonda no paciente e o desenvolvimento de melhores práticas relacionadas à prevenção de pneumonias associadas à ventilação mecânica e infecção de corrente sanguínea.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem