agencia

Notícias

Sexta-feira, 05/10/2018 - 10h05

Prefeitura encerra curso profissionalizante do programa Oportunizar para deficientes intelectuais

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Curso profissionalizante do Programa Oportunizar foi voltado para estudantes com deficiência intelectualEstudantes com deficiência intelectual da rede pública municipal de São Luís concluíram nesta semana, o curso de Confecção de Bijuterias, do programa Oportunizar, promovido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Ao todo, o curso formou 25 alunos, dentre estudantes com deficiência e pais e responsáveis dos mesmos. A solenidade de encerramento aconteceu na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Luís Viana, na Alemanha. 

O programa Oportunizar é desenvolvido pela Semed em parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e o Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial). Todos os anos são oferecidos cursos em diversas áreas, como Bombeiro Hidráulico, Agente de Conservação e Limpeza, Auxiliar de Cozinha, Operador de Micro, Camareiro, Agente de Meio Ambiente e Pintor de Obras Imobiliárias, entre outros.

O programa Oportunizar é uma ação direta da Superintendência da Área de Educação Especial da Semed, que visa a capacitação de jovens com deficiência, matriculados regularmente na rede municipal de ensino, em cursos de iniciação profissional. "Ao mesmo tempo em que a gestão do prefeito Edivaldo tem se esforçado por oferecer aos nossos estudantes uma educação pública de qualidade, também busca suprir necessidades de formação profissional para os jovens, a partir dos 15 anos, tanto da Educação de Jovens e Adultos quanto do Ensino Fundamental regular e da Educação Especial, para que tenham oportunidades de entrar no mercado de trabalho e possam competir de igual para igual", esclarece o titular da Semed, Moacir Feitosa.

O secretário municipal de Educação lembra ainda que as ações de inclusão e de fortalecimento da Educação Integral, como é o caso do programa Oportunizar, são parte do trabalho que vem sendo desenvolvido pela Prefeitura Municipal de São Luís para o cumprimento das metas propostas pela gestão do prefeito Edivaldo dentro do Plano Municipal de Educação (PME). "O cumprimento dessas metas acontecem por meio do programa Educar Mais, lançado na gestão do prefeito Edivaldo, onde estão as ações da política de educação para o município de São Luís", assinala Moacir Feitosa.

"Além de capacitar, o programa estimula o desenvolvimento das competências dos estudantes jovens e adultos com deficiência", assegura Lorena Batista Vieira Aguiar, uma das coordenadoras do Oportunizar pela Semed. Ela informa ainda que além do curso de Bijuterias os estudantes também puderam participar das oficinas de Garrafa Decorada, Arte em Papel e Puff Artesanal. "Todos estes cursos profissionalizantes estão voltados para o trabalho autônomo e podem se traduzir em uma boa fonte de renda para as famílias carentes dos nossos estudantes", discorre Lorena.

Helenira Santos, também coordenadora do programa Oportunizar, informa que até o fim deste mês de outubro terá início mais um curso para estudantes com deficiência: Artesanato com material reciclável, onde parte do público presente ao curso de Bijuterias deverá participar. Com carga horária de 60 horas, o curso deve acontecer em aproximadamente três semanas. A artesã Dinair Soeiro Barbosa, que ministrou o curso de Bijuterias pelo Senac, conta que foi a primeira vez que trabalhou com estudantes com deficiência intelectual.

"Foi uma experiência muito positiva, de grande aprendizado para mim e tenho certeza que para eles também. Percebi um bom desenvolvimento de praticamente todos, inclusive no comportamento. Os mais inquietos ficaram mais tranquilos. Estou muito feliz com o resultado", destaca Dinair Soeiro. O resultado também agradou a dona de casa Vera Lúcia Cunha Barroso, que fez o curso com a filha, Jackeline Cunha, de 16 anos, que tem deficiência intelectual e é estudante do 8º ano na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Luís Viana. "Eu aprendi a fazer pulseiras, brincos e colares; e estou muito feliz com o progresso da minha filha, que aprendeu a manusear diversos tipos de materiais. Ela me surpreendeu", conta Vera Lúcia.

O estudante Denilson Evangelista da Silva, 18 anos, que está cursando o 5º e 6º ano na U.E.B. Raimundo Chaves, na Vila Bacanga, foi um dos participantes do curso de Bijuterias e da oficina de Puff. "Gostei muito. Aprendi a fazer pulseiras e até dei uma pra minha professora", disse Denilson.

Outro estudante da rede municipal com deficiência intelectual que participou do curso foi Mary Pillar, de 54 anos, aluna da Educação de Jovens e Adultos (EJA), a 1º e 2º séries na U.E.B. Tancredo Neves, na Cidade Operária. "Fiz muitos colares, pulseiras e dois brincos. Consegui me superar e aprender coisa novas. Estou muito feliz por isso", declarou.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem