agencia

Notícias

Quarta-feira, 14/11/2018 - 16h37

Prefeitura realiza encontro de formação para multiplicadores do programa Biblioteca Móvel

Evento teve como um dos objetivos trabalhar o aprendizado do estudante, que pode ter acesso ao acervo físico e digital das bibliotecas móveis instaladas pela gestão do prefeito Edivaldo em dez Unidades de Educação Básica

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Encontro reuniu educadores em torno do programa Biblioteca MóvelCom o objetivo de capacitar professores e coordenadores pedagógicos em novas práticas e metodologias de leitura e escrita, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou, no último fim de semana, na Livraria Vozes, à Rua do Sol, no Centro de São Luís, o segundo encontro de formação dos multiplicadores do programa Biblioteca Móvel - Giroteca. O evento teve ainda como finalidade o aprendizado mais dinâmico do estudante, tendo como subsídio todo o acervo físico e digital da biblioteca móvel, já instalada em dez Unidades de Educação Básica.

Os investimentos feitos pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior em infraestrutura, equipamentos pedagógicos e formação de educadores da rede municipal, são parte das ações da gestão dentro das políticas para a área da educação que visam a qualificação do ensino e a ampliação do acesso à leitura.

"A gestão do prefeito Edivaldo está avançando em questões essenciais para a educação de São Luís, requalificando as escolas da rede, ampliando os cursos de capacitação para educadores, e investindo em materiais e equipamentos pedagógicos, sabendo que a leitura e escrita são fundamentais para o processo de ensino e aprendizagem", assinalou o secretário de Educação, Moacir Feitosa.

A implantação das bibliotecas integra as ações do plano de revitalização das bibliotecas escolares e cantinhos da leitura, atendendo à Lei Nacional 12.244 de 2010, que dispõe sobre a universalização das bibliotecas nas escolas até 2020. Entre as Unidades de Educação Básica (U.E.Bs) que já receberam a Biblioteca Móvel estão José Assub; Mariana Pavão; Oliveira Roma; José Cupertino; Rosário Nina; Mário Pereira; Zuleide Andrade e Haidê Chaves.

No segundo encontro do projeto Biblioteca Móvel - Giroteca, os professores e coordenadores pedagógicos debateram sobre vários assuntos em pauta em São Luís e em todo o país no que diz respeito à educação, especialmente sobre temáticas de leitura, escrita e alfabetização. A ênfase foi dada à busca de alternativas para aprimorar ainda mais as ações do projeto Biblioteca Móvel, com soluções e práticas de como utilizar todos os recursos do equipamento para envolver os estudantes de forma mais decisiva e consistente.

A coordenadora do projeto, Ellen de Paula, disse que além de serem capacitados, professores e coordenadores têm a missão de serem multiplicadores em suas escolas. "Estamos trabalhando, entre outros assuntos, a teoria e prática da leitura, a importância do livro, e como contar uma história e elaborar um texto de uma forma mais atrativa e lúdica para os alunos. A ideia é repassar nossa metodologia para os educadores presentes à formação e, em outros momentos, acompanhar a multiplicação das informações para os demais educadores das escolas e também para os estudantes", disse Ellen de Paula.

ACERVO BIBLIOGRÁFICO

O acervo bibliográfico de cada biblioteca é composto por 1.500 obras físicas e 1.500 obras digitais, entre elas, literatura maranhense e brasileira, literatura infantil e juvenil, obras de referência (enciclopédias, dicionários, guias, atlas, mapas), documentários e palestras. A biblioteca móvel conta também com um mural para informações, quatro computadores de mesa, 20 tabletes, uma televisão digital e uma impressora a jato de tinta colorida. O acervo de obras de autores maranhenses conta com o apoio da Academia Maranhense de Letras.

As bibliotecas que estão sendo entregues apresentam uma economia de 80% em relação à implantação de uma biblioteca convencional, considerando que o espaço móvel é autônomo e dispensa a construção civil. Além de livros físicos, os espaços contam com um acervo de obras digitais, permitindo a interação das crianças com a tecnologia e ampliando o acesso digital nas escolas da rede municipal de ensino.

Além das tradicionais obras literárias infantis, o acervo da biblioteca contempla os mais diversos assuntos e oferece aos alunos informações sobre a cultura maranhense, história, geografia, biologia, literatura, entre outros. Os temas diversificados atraem os alunos, que veem no espaço a possibilidade de aprender ainda mais, para além do espaço da sala de aula.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem