agencia

Notícias

Sábado, 24/11/2018 - 09h18

Escritores mirins de programa da Prefeitura lançam II Coletânea de Histórias Infantis na FeliS

Livro traz histórias escritas pelos estudantes do Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades ou Superdotação, programa que integra a política educacional do prefeito Edivaldo

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Escritores mirins de programa da Prefeitura lançam II Coletânea de Histórias Infantis na FeliS"Histórias, poesias e criatividade" é o nome da II Coletânea de Histórias Infantis lançada por alunos do Núcleo de Enriquecimento para Estudantes com Características de Altas Habilidades ou Superdotação (NEECAHS), programa da Prefeitura, no Auditório Graça Aranha, durante a 12ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). Realizada no Multicenter Sebrae, Cohafuma, o evento é uma realização da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, por meio das secretarias de Educação (Semed) e Cultura (Secult), em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae).

A simplicidade com que as crianças falaram ao público, que lotou o auditório, emocionou a todos os presentes, especialmente os pais e familiares dos escritores mirins. A coletânea é fruto do trabalho da professora e escritora Sharlene Serra, por meio do projeto "Transformando o A em tagarelar: tecendo ideias, construindo histórias". Ao final do lançamento da coletânea dos escritores mirins, as famílias dos estudantes receberam um kit com 10 exemplares do livro. Cada um dos escritores também recebeu certificado de participação na Feira do Livro.

Prestigiaram o lançamento, o vice-prefeito Julio Pinheiro; a secretária adjunta de Ensino da Semed, Maria de Jesus Gaspar Leite, que representou o secretário Moacir Feitosa; a superintende de Educação Infantil da Semed, Dalvina Amorim Ayres; e a promotora de Educação, Luciane Belo.

O vice-prefeito se disse orgulhoso em prestigiar o lançamento, parabenizando a todos os estudantes, as famílias presentes e aos professores que compõem a rede pública de ensino. "Pra mim é uma honra estar aqui. Sempre fui estudante de escola pública, e depois professor também de escola pública. Quero parabenizar a todos os educadores que fazem parte da rede municipal, e que com dedicação ensinam e orientam nossos estudantes. A gestão do prefeito Edivaldo tem a educação como uma das prioridades e temos muitos avanços na área não só na melhoria da infraestrutura das escolas, como também no processo ensino e aprendizagem", disse o Julio Pinheiro.

O titular da Secretaria Municipal de Educação, Moacir Feitosa, conta que por meio do Núcleo de Enriquecimento, que funciona na rua de Santana (Centro), diversos estudantes da rede pública municipal têm ampliado seus conhecimentos e habilidades nas áreas de leitura, escrita, raciocínio lógico, informática e das artes de uma forma geral – música, canto, improvisação teatral e outras. Xadrez, robótica, artes e língua portuguesa e literatura são algumas das oficinas que têm mudado a realidade de muitas crianças e adolescentes que frequentam o NEECAHS no contraturno escolar.

"A Prefeitura de São Luís, na gestão do prefeito Edivaldo, tem investido em programas e projetos para fortalecer e ampliar a Educação Integral e Inclusiva na cidade de São Luís. O Núcleo de Enriquecimento e a Escola Municipal Integral Bilíngue Libras/Língua Portuguesa, inauguradas na atual gestão, são exemplos de ações que demonstram o compromisso do prefeito com a educação. Os investimentos estão em todas as áreas, desde a pedagógica à de infraestrutura, passando pelas ações de formação dos docentes e pela oferta de cursos profissionalizantes para estudantes com deficiência da rede e da Educação de Jovens e Adultos", destaca Moacir Feitosa.

Com idade entre 8 e 14 anos, os escritores mirins do NEECAHS deram um show de desenvoltura e sensibilidade ao falar da construção de cada um dos seus textos, passo a passo, e que resultou no lançamento da coletânea, com um toque a mais de poesia e criatividade. A obra "Histórias, Poesias e Criatividade" trata, entre outros temas, de amizade, respeito às diferenças, e cuidado com o meio ambiente, além de ter muita fantasia e emoção.

Segundo a professora Sharlene Serra, o trabalho feito com os participantes do projeto "Transformando o A em Tagarelar" começa desde o início do ano letivo, com o aperfeiçoamento de técnicas para o desenvolvimento dos textos por meio da técnica escrita criativa. Ela diz que coloca os estudantes para ler diversos livros, de gêneros variados, para que eles se inspirem e comecem a trabalhar. "A gente passa para eles técnicas que vão ajudá-los deste a leitura à seleção do melhor texto que vai ser desenvolvido para formar a obra final, que são as histórias incluídas na coletânea", explica Sharlene.

No grupo de 15 estudantes que tiveram suas histórias incluídas na coletânea, há alunos das unidades de Educação Básica Carlos Madeira, Justo Jansen, Newton Neves, Luís Viana, Alberto Pinheiro, Anexo Luís Pinho (U.E.B. Maria Alice Coutinho) e Monsenhor Frederico Chaves. A estudante Hemelly Farias, de 11 anos, da U.E.B. Justo Jansen, escreveu sobre "Clara e seus livros mágicos", e na oportunidade agradeceu ao vice-prefeito Julio Pinheiro por prestigiar o evento. "Obrigada por vir ver de perto o resultado do nosso trabalho. Estamos realizando o sonho de sermos escritores. Obrigada a todos pelo apoio", disse Hemelly.

A professora Maria de Jesus Gaspar Leite, em nome do secretário de Educação Moacir Feitosa, parabenizou a organização do evento, o trabalho desenvolvido pela coordenação do Núcleo de Enriquecimento, e o esforço dos estudantes. "Este é um momento especial de celebração da espontaneidade e simplicidade das crianças. Momento também de agradecer aos pais e professores, essenciais na vida de cada um dos nossos estudantes; pois a tarefa de educar é grandiosa e desafiadora, e requer empenho de todas as partes envolvidas. Recebam um abraço do secretário Moacir Feitosa e o meu muito obrigada a todos", declarou a secretária adjunta de Ensino.

Alguns estudantes eram veteranos, como Pedro Mesquita que também participou da primeira coletânea. Este ano Pedro escreveu sobre a história de um gato que viajou por diversos países para conhecer cidades e monumentos. "Amo participar do NEECAHS. Tem sido uma experiência cada dia mais emocionante pra mim. E estar mais no lançamento de mais um livro meu me orgulha", disse o estudante.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem