agencia

Notícias

Quinta-feira, 29/11/2018 - 17h02

Alunos de escola da Prefeitura de São Luís participam de bate-papo com cantor Zeca Baleiro

Ação integra projeto do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão e também é uma ação Festival BR135 que reuniu estudantes da U.E.B. Bandeira Tribuzzi e do Iema

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Zeca Baleiro falou para uma plateia formada por estudantes da Prefeitura e do IemaCerca de 40 estudantes da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Bandeira Tribuzzi, escola da rede municipal de ensino, localizada no Centro da cidade, saíram da rotina de sala de aula para um bate-papo com o cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro. O encontro com o artista fez parte do projeto "#FalaIema", evento acadêmico do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema). A roda de conversa também integrou as ações do Festival BR135 e foi realizada nesta quarta-feira (28), no auditório daquela instituição estadual.

Em sua 7ª edição, o Festival BR135 abre espaço para a troca de saberes com o Conecta Música, onde acontecem oficinas, palestras e bate-papos com artistas. Este foi o primeiro ano em que um artista do festival teve esse contato mais próximo com estudantes dentro do ambiente escolar.

O cantor e compositor Zeca Baleiro, frisou que educação e arte deveriam andar sempre juntas. "Em qualquer país civilizado estas duas áreas estão alinhadas. A cultura amplia o espectro da educação, quando você usa elementos da cultura para incrementar a educação, fica lúdico, e esse tipo de conversa, com estudantes é muito rica, há uma troca muito boa, eles têm muitas perguntas, muita curiosidade", disse.

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, destacou a importância da experiência para os adolescentes. "É importante para os jovens terem uma referência, uma inspiração. E ver um artista daqui, que enriquece a cultura do país e em sua fala repassa para eles a importância de arte e educação andarem de mãos dadas é fundamental para a formação destes estudantes", observou.

De acordo com o reitor do Iema, Jhonatan Almada a participação de Zeca Baleiro dentro do ambiente escolar é marcante. "Estamos em uma instituição de educação profissional, científica e tecnológica, e as pessoas geralmente acreditam que a arte não é uma dimensão importante. Com a vinda do Zeca, sublinhamos a importância da dimensão artística na música, e na cultura para o desenvolvimento do conhecimento e que possamos avançar na formação profissional sem perder a curiosidade, e beleza artística", destacou o reitor . 

Para a estudante do 9º ano da U.E.B. Bandeira Tribuzzi, Amanda Serejo, 15 anos, a experiência foi muito importante. "Estar perto de um cantor, que é famoso no Brasil e no mundo e é do nosso Estado, foi uma experiência muito interessante, e o melhor que saímos de lá com mais conhecimento", disse.

Também do 9º Ano, Renata Nascimento, 14 anos, aprovou o momento. "Foi muito bom ver o artista de perto. Saber que ele passou por várias dificuldades até chegar à fama, mas que nunca desistiu de seus sonhos. Isso incentiva a gente", assegurou.

O estudante do Iema, Talysson Nunes, acha importante a possibilidade de estar mais perto dos artistas. "Pluralidade de cultura, outras falas e outros modos de vida, além saber do próprio artista como é seu trabalho, como ela é e vive é muito bom", disse.

Amanda Serejo, estudante da U.E.B Bandeira Tribuzzi, participou de bate-papo com Zeca Baleiro

Para a professora Raimunda Dati, do Iema Itaqui-Bacanga, o encontro com o cantor foi muito frutífero. "O bate-papo incentiva os alunos a terem uma cabeça mais aberta para o que é a produção artística, o que é arte de fato. Este é um momento único e encontrar uma expressão artística como o Zeca é importante para a valorização da arte maranhense, porque muita gente tem impressão do que o que é bom é só de fora, mas vemos um artista como Zeca Baleiro, que é extremamente múltiplo, completo", pontuou.

Um dos criadores do Festival BR135, o cantor e compositor Alê Muniz, fala que com o crescimento do evento, houve a necessidade de enriquecê-lo com a troca de saberes, que é o Conecta Música. "É o primeiro ano que estamos realizando um evento com os estudantes, é o início dessa relação, mas foi muito positivo. Trazer Zeca Baleiro, que é maranhense, para conversar com os estudantes fará, com certeza, a diferença na vida delas, a fala de Zeca foi muito inspiradora", frisou.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem