agencia

Notícias

Quinta-feira, 06/12/2018 - 15h58

Prefeitura leva estudantes a espaços culturais do Centro Histórico no Dia do Patrimônio

Por meio do projeto Caminhos da Memória, gestão do prefeito Edivaldo estimula em estudantes da capital o conhecimento sobre a história, cultura e tradições de São Luís que celebra os 21 anos do título de Patrimônio Cultural da Humanidade nesta quinta-feira (6)

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Grupo de estudantes da Escola Modelo observam o busto de Daniel de La Touche, em frente à sede da Prefeitura Conhecendo pela primeira vez alguns dos monumentos, casarões, ruas, escadarias, becos, entre outros espaços mais emblemáticos para a história, a arquitetura e a cultura ludovicense, a estudante Elane Campos, 17 anos, se disse maravilhada pelas belezas de uma São Luís que muitos jovens ainda desconhecem. A estudante é uma das que integra um grupo de alunos da Escola Modelo Benedito Leite que participaram do projeto Caminhos da Memória, em sua versão Roteiro Histórico Cultural. O evento é realizado pela Prefeitura na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, por meio da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph), como parte da programação de atividades em comemoração ao Dia do Patrimônio Municipal, celebrado nesta quinta-feira (6), quando completam 21 anos do título concedido pela Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciências e a Cultura (Unesco) à capital maranhense.

A ação consiste de um passeio guiado pelo Centro Histórico da capital, oportunidade na qual o grupo passeia pelos principais pontos históricos da cidade e conhece um pouco mais da história local e as peculiaridades que rendaram a São Luís o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.

O presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade, destaca que a educação patrimonial é um fator importante para a construção da cidadania. "Os jovens precisam conhecer os valores que tornam a cidade Patrimônio Mundial e o projeto Caminhos da Memória, da Fumph, tem esse objetivo. Por isso é importante colocá-los em contato com esses valores. O fortalecimento da identidade cultural e o sentimento de pertencimento levam o cidadão a um comportamento mais positivo em relação ao patrimônio da cidade. Isso estimula uma redução de ações de depredação e vandalismo desse patrimônio", ressaltou Aquiles Andrade.

No roteiro do Caminhos da Memória feito pelos alunos da Escola Modelo, os estudantes percorreram as principais vias do Centro Histórico, como as ruas do Giz e Portugal; visitaram a Praça Dom Pedro II e seus principais monumentos como o Palácio dos Leões e o Palácio La Ravardière; andaram por becos seculares como o Catarina Mina e conheceram a história dos principais casarões, sobrados e solares que compõem a acervo arquitetônico colonial da São Luís quatrocentenária.

"É um mundo de conhecimento que se abre para a gente quando fazemos um roteiro tão espetacular como este. Nós, que somos nativos, não nos apercebemos do quão linda e rica em memórias importantes é nossa cidade. E um passeio guiado por profissionais capacitados nos propicia ainda mais conhecimento sobre o lugar onde vivemos e que é Patrimônio da Humanidade", relatou a estudante Elane Campos.

Esse também é o pensamento do estudante Pedro Lucas Mendes Soares, 17 anos, um dos alunos da Escola Modelo que também participou do roteiro guiado pelo Centro Histórico. "Quanto mais conhecemos a importância desses monumentos para a nossa cidade, mais sentimos a necessidade de fazer o que pudermos para ajudar a preservá-los. Isso aqui é pura história e aprendemos muito com ações como esta", disse o adolescente.

PROJETO

O projeto Caminhos da Memória realizado em comemoração ao Dia do Patrimônio Municipal também estreou a atividade na versão Roteiro Museus, oportunidade na qual grupos de estudantes de escolas locais realizaram visitações ao Museu Histórico, ao Museu do Reggae e à Casa do Tambor de Crioula.

O projeto Caminhos da Memória, que tem foco na educação patrimonial por meio de ações voltadas à sensibilização da comunidade de São Luís para a valorização do patrimônio cultural da cidade, está inserido no conjunto de iniciativas da Fumph, que envolvem diretamente a população da cidade em ações de preservação e valorização do Patrimônio Cultural, buscando integrar a conservação e o uso desse patrimônio nas estratégias de promoção do desenvolvimento social, econômico e ambiental sustentável do Centro Histórico.

TÍTULO

O Dia do Patrimônio Municipal foi instituído em comemoração ao título de Patrimônio Mundial recebido por São Luís no dia 6 de dezembro de 1997, pela Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciências e a Cultura (Unesco). Desde dezembro de 2005, de acordo com a Lei nº 4563, a cidade comemora esta data como o Dia Municipal do Patrimônio Histórico. Para celebrar esta data, a gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior fará uma programação especial que complementa as demais ações implantadas pelo gestor e que têm promovido a valorização do Centro Histórico da capital. Passeio Serenata, exibição de filme, oficinas e tour pelo Centro Histórico compuseram a programação que será encerrada nesta sexta-feira (7).

Toda a programação conta com a participação de técnicos, profissionais arquitetos e historiadores da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico, na elaboração e execução das atividades. Para a realização da Semana do Patrimônio, além da Fumph, diversos outros órgãos públicos e privados também foram envolvidos na organização, como a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), Jornal O Imparcial e Sindicato das Indústrias e Construção Civil do Maranhão (Sinduscon).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem