agencia

Notícias

Sexta-feira, 07/12/2018 - 08h22

Prefeitura e Ministério do Meio Ambiente realizam curso Educação para o Consumo e Educação Ambiental

Formação é destinada a professores da rede municipal e estadual e ocorre até esta sexta-feira (7); objetivo é ampliar a capacidade dos educadores para a inclusão do conhecimento sobre o tema no currículo escolar

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Educadores são o público-alvo do curso Educação para o Consumo e Educação AmbientalA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), está realizando nesta quinta-feira (6) e sexta-feira (7), no auditório do Espaço Orienta, no Renascença II, o curso Educação para o Consumo e Educação Ambiental, ministrado pela Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA). O objetivo do curso é ampliar a capacidade dos educadores para a inclusão do conhecimento sobre o tema no currículo escolar. A ação agrega à política educacional implantada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior na rede municipal de ensino.

O secretário de Educação, Moacir Feitosa, destacou algumas ações desenvolvidas nas unidades de ensino da Prefeitura, muitas em parceria com empresas privadas e instituições filantrópicas que trabalham a preservação do meio ambiente por meio da coleta seletiva e reciclagem, de mutirões de limpeza, do plantio de mudas de árvores frutíferas e da criação de hortas escolares. "Atualmente promovemos discussões nas quais o meio ambiente é temática prioritária, sendo revista a partir da nova Base Nacional Comum Curricular. Não dá para falar em educação sem pensar na conscientização dos nossos estudantes para a questão ambiental, da preservação das matas e florestas, da água e de toda a nossa flora e fauna. Agradeço em nome do prefeito Edivaldo a participação dos educadores presentes ao evento, e aos palestrantes, representantes do Ministério do Meio Ambiente", destacou Moacir Feitosa.

O curso está sendo ministrado pelo geógrafo Antônio Sérgio da Silva, especialista em Educação Ambiental, mestre em Engenharia Urbana, doutor em Produção do Espaço e pós-doutor em vulnerabilidade humana. O conteúdo trata, entre outras questões, de ecopedagogia e cultura solidária; recursos naturais; sustentabilidade e os princípios em dimensões; e a evolução da vida societária e a racionalidade socioambiental dentro das práticas sociais. "Venho tratar aqui de como introduzir os temas transversais dentro do currículo escolar. Neste caso específico, como podemos inserir a Educação Ambiental e a Educação para o Consumo no conteúdo das demais disciplinas. Também abordamos um pouco sobre as práticas sociais e sobre como ambientar essas práticas ao currículo escolar", observou o especialista do MMA.

EDUCADORES

Com carga horária de 16h, o curso é voltado especialmente para os educadores do Ensino Fundamental das redes públicas municipal e estadual. Além de Antônio Sérgio da Silva, teve participação especial na abertura do curso, o coordenador geral de Articulação Institucional da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente, Gonzalez Braga.

Na ocasião ele tratou sobre Legislação Ambiental, discorrendo sobre leis, decretos e tratados nacionais e internacionais que versão sobre solo urbano, reservas e proteção da fauna e fora de forma geral. "O conhecimento da legislação tem que começar desde a base. Professores precisam tratar do assunto em sala de sula, para que tenhamos uma geração que não só conheça, mas saiba fiscalizar e cobrar os seus direitos", disse Gonzalez Braga.

Da solenidade de abertura do curso, na manhã desta quinta (6), participaram ainda a secretária de Meio Ambiente do Município, Maluda Fialho e o assistente especial da Prefeitura de São José de Ribamar Aníbal Pinheiro.

Também prestigiaram a abertura do curso, o Prefeito Criança, Thiago Cutrim, e sua vice, Kimberly Saori, da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Maria Rocha. "Meio ambiente não é um assunto para um grupo apenas, mas envolve toda a população. Precisamos aprender mais e sermos mais conscientes do nosso papel", disse Thiago.

A professora Francinete de Jesus Silva, licenciada em Artes Visuais, voluntária em um projeto social na área de Educação no bairro João de Deus, que trabalha com crianças de 4 a 6 anos, diz que soube do curso por uma amiga e logo se interessou. "Quero expandir meus conhecimentos, estar mais capacitada e me aperfeiçoar para ensinar meus alunos", disse.

Cássia Regina Miranda de Carvalho, professora da U.E.B. Artur Azevedo, na zona rural de São Luís, diz que meio ambiente é temática indispensável para ser trabalhada em sala de aula. "Higiene, limpeza, reciclagem, consumo consciente da água, e o cuidado em geral com o meio ambiente não podem deixar de ser tratados em sala de aula", destacou Cássia Regina.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem