agencia

Notícias

Terça-feira, 11/12/2018 - 15h17

Prefeitura de São Luís e Ministério do Trabalho firmam convênio para qualificação de trabalhadores

Protocolo de Intenções foi assinado na manhã desta terça-feira (11) pelo prefeito Edivaldo e secretário de Políticas Públicas do MTb, Marcos Orlando Menezes Ferreira e visa a implementação da Escola do Trabalhador EAD na capital

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís e Ministério do Trabalho firmam convênio para qualificação de trabalhadoresVisando desenvolver ações na área da qualificação profissional de trabalhadores em São Luís, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior assinou, nesta terça-feira (11), Protocolo de Intenções com o Ministério do Trabalho (MTb), para estabelecer convênio de cooperação técnico-científica e intercâmbio de conhecimentos e informações. A ação tem como objetivo a implementação da Escola do Trabalhador EAD, projeto executado pelo MTb, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), voltado à capacitação profissional de trabalhadores, por meio da oferta de cursos a distância disponibilizados em uma plataforma digital na internet. A cerimônia de assinatura do documento contou com a presença do secretário de Políticas Públicas do MTb, Marcos Orlando Menezes Ferreira, que no ato representou o ministro do Trabalho, Caio Vieira de Mello.

No ato realizado no Palácio La Ravardière, além da Prefeitura de São Luís, o Protocolo de Intenções foi assinado também com as prefeituras municipais de Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Palmeirândia e Bacurituba, que contou a presença de representantes de cada município contemplado.

O prefeito Edivaldo destacou a importância do convênio como estímulo à empregabilidade na capital. "Nós temos trabalhado incessantemente para incentivar as cadeias produtivas em diversas áreas e estimular a geração de trabalho e renda em nosso município. Firmar mais esse convênio com a intenção de melhorar a capacitação profissional de nossos trabalhadores, para que consigam transpor essa barreira da falta de profissionalização, é muito importante como um reforço a mais no seu processo de empregabilidade, assim como é também para a formação de mão de obra qualificada em nossa cidade", afirmou o prefeito Edivaldo.

Conforme o protocolo de intenções, caberá à Prefeitura de São Luís criar espaço físico com computadores e outras ferramentas de conexão digital para facilitar o acesso de trabalhadores que não dispõem dessa ferramenta, para a realização dos cursos a distância disponibilizados na plataforma da Escola do Trabalhador EAD. Caberá também ao município fazer o trabalho de divulgação da plataforma junto à comunidade, nos meios de comunicação que disponibilizar.

Segundo o secretário de Políticas Públicas do MTb, Marcos Orlando Menezes Ferreira, a Escola do Trabalhador EAD nasceu da constatação, por meio de pesquisas, que muitos trabalhadores desempregados não estavam conseguindo colocação no mercado em razão da falta de qualificação para a área que pleiteava emprego. O estudo foi feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), junto o Sistema Nacional de Emprego (Sine).

"O Ministério do Trabalho está expandindo as ações realizadas pela Escola do Trabalhador, de forma que consigamos ter um número cada vez mais significativo de trabalhadores realizando os cursos que ofertamos por meio dessa plataforma de educação profissional. Para isso estamos intensificando a divulgação desse projeto em todo o país e, agora, assinamos o protocolo de intenções com o prefeito Edivaldo para a implementação da ação em São Luís, visando à qualificação dos trabalhadores locais", observou o secretário de Políticas Públicas do MTb, Marcos Orlando Menezes.

Ainda segundo o representante do MTb, a meta do projeto é atender seis milhões de pessoas até 2019. Atualmente, a plataforma oferece 27 cursos, mas a intenção do Ministério do Trabalho é aumentar para cerca de 50 capacitações definidas a partir de um estudo do mercado de trabalho, levando em conta as áreas onde há maior necessidade desses profissionais e escassez de qualificação.

Presente ao ato de assinatura do Protocolo de Intenções, o vice-prefeito Julio Pinheiro ressaltou os benefícios da Escola do Trabalhador EAD. "O projeto é uma excelente iniciativa para o aperfeiçoamento de trabalhadores que estejam com dificuldade de inserção no mercado de trabalho. E a nossa gestão empreenderá todos os esforços para garantir o desenvolvimento dessa ação no município", observou Julio Pinheiro.

PLATAFORMA DIGITAL

A Escola do Trabalhador EAD, executado pelo Ministério do Trabalho, visa à qualificação de trabalhadores brasileiros e o combate ao desemprego. A plataforma digital da Escola oferece atualmente 27 cursos distribuídos em 12 eixos de conhecimento nas áreas de gestão, turismo, saúde, negócios, administração, informática, contabilidade, produção industrial, idiomas, segurança, produção cultural e design, produção de alimentos, entre outras. Os cursos disponibilizados são online, aberto a toda sociedade, com acesso irrestrito, gratuito e sem necessidade de escolaridade prévia. A certificação é realizada pela Universidade de Brasília (UnB) como curso de extensão.

Para quem tem computadores ou smartfones conectados à internet, os cursos poderão ser acessados de qualquer local do país, por qualquer trabalhador, no endereço eletrônico http://escola.trabalho.gov.br. Os cursos são formados por módulos de aproximadamente 40 horas cada. Cada módulo é disponibilizado por dois meses, tempo estimado para a conclusão de todas as atividades. Ao final de cada módulo, o trabalhador fará uma avaliação que servirá como base para que ele receba o certificado de conclusão daquela fase. Ao concluir todas as etapas, o trabalhador é certificado pela UnB.

Lançada em novembro do ano passado, a plataforma de educação a distância do Ministério do Trabalho já qualificou mais de 110 mil pessoas e recebeu cerca de 643 mil matrículas de 421 mil alunos matriculados em um curso ou mais.

Também participaram do ato de assinatura do Protocolo de Intenções o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra; o vice-prefeito de São José de Ribamar, Eudes Sampaio; o procurador geral de Bacurituba, Nielson Costa, que no ato representou o prefeito do município, José Cisto; e o secretário de Administração de Palmeirândia, Baltazar Neto, representando o prefeito municipal Jorge Luís. Estiveram presentes também os vereadores Osmar Filho e Pedro Lucas, e os secretários municipais de São Luís, Pablo Rebouças (Governo), Mittyz Rodrigues (Administração), Ivaldo Rodriges (Relações Parlamentares), José Cursino Moreira (Planejamento), Jota Pinto (Articulação Política), Milton Calado (adjunto de Governo) e a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem