agencia

Notícias

Quinta-feira, 13/12/2018 - 09h19

Prefeitura realiza mais uma etapa do Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São Luís

Nesta fase do processo avaliativo participam alunos do Ensino Fundamental e de Jovens e Adultos da rede municipal; ação é um dos pilares do programa Educar Mais, implantado na gestão do prefeito Edivaldo com vistas à melhoria da educação na capital

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura realiza mais uma etapa do Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São LuísAté terça-feira (18) mais de 72 mil estudantes do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental e estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do primeiro e segundo segmento participam do Sistema Municipal de Avaliação Educacional de São Luís (Simae). O Simae faz parte do programa Educar Mais, implantado em 2017, na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, como forma de estabelecer diretrizes para as ações da educação municipal. Nessa etapa do processo avaliativo, os alunos respondem a um teste de proficiência nas áreas de Língua Portuguesa e de Matemática, e ainda a um questionário contextual com perguntas socioeconômicas. Os professores também respondem ao questionário socioeconômico, com informações sobre o nível de formação superior, nível econômico, poder de consumo e práticas pedagógicas.

Nesta fase destinada aos estudantes do Ensino Fundamental e EJA, o Simae está avaliando todas as escolas, anexos e alunos da rede, totalizando 161 U.E.Bs distribuídas em 2.749 turmas. A partir dos resultados dessas avaliações, a Prefeitura de São Luís, por meio Semed, pode, então, tomar decisões de replanejamento das atividades de intervenções pedagógicas em sala de aula. Após essa junção das informações será gerado um relatório sobre a qualidade do ensino para rede municipal de educação. Inicialmente não será feito um resultado por escola, por núcleo e por faixa etária, será apresentado um relatório único que representará toda a estrutura da rede.

O programa de avaliação de desempenho, próprio da Prefeitura de São Luís, é realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) que garante aos gestores, coordenadores e professores ferramentas e dados para diagnosticar, por meio de avaliações de desempenho dos estudantes e contextual, a realidade escolar da rede municipal. Todo o material será tabulado pela Universidade Federal de Juiz de Fora, por meio do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF) e lá serão coletadas todas as informações necessárias para então disponibilizar os resultados no sistema do Simae em forma de boletim.

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, explicou sobre a importância desta avaliação. ''A partir dos resultados podemos traçar um diagnóstico da rede municipal, identificar demandas e realizar ações para fortalecer a educação municipal. É com esses resultados em mãos, que vamos verificar as competências e habilidades que os estudantes conseguiram consolidar neste ano'', informou o titular da Semed.

Para a coordenadora do Simae, Vera Lúcia Gonçalves Pires, a avaliação serve como uma prestação de contas para a sociedade. ''Esta avaliação, ao mesmo tempo em que é uma avaliação dos estudantes, é, uma avaliação da política, da gestão e, sobretudo, uma autoavaliação de todos que trabalham na rede municipal de educação. Esse sistema é uma prestação de contas para a sociedade e uma explicação para os pais dos alunos de como está o nível de aprendizagem dos seus filhos'', relatou a coordenadora do Sistema de Avaliação.

Pedro Lucas Lindoso Neves, 13 anos, 8º ano, compartilhou sobre o que achou da prova. ''A prova serve para testar o nosso conhecimento e como podemos melhorar na aprendizagem diária. Gostei da prova, o nível das perguntas condiz com que estamos aprendendo em sala de aula'', comentou o estudante da U.E.B Mario Andreazza.

A gestora da U.E.B. Mario Andreazza, no bairro Liberdade, Ana Rute Barros, falou sobre o processo educacional após a obtenção dos resultados. ''O Simae permite a todos se enxergarem no processo educacional, pois ele é um termômetro mediador. Com os resultados obtidos conseguiremos conduzir as nossas ações de forma mais assertiva. Além de buscar o melhor desempenho dos alunos e o aperfeiçoamento das práticas pedagógicas dos professores em sala de aula'', disse a gestora da escola.

EDUCAÇÃO INFANTIL

A primeira avaliação da Educação Infantil aconteceu no período de 11 a 20 de junho por meio de questionários contextuais. Realizado por 93 gestores, 102 coordenadoras pedagógicas, 727 professores (as) titulares/regentes de sala, e 32 cuidadores de 95 escolas da Educação Infantil da rede municipal de ensino.

De forma amostral, as escolas foram avaliadas por meio de um instrumento de observação das práticas cotidianas que exigiu a escolha e seleção de parâmetros, temas e itens por área, assim distribuídos: infraestrutura, espaços e materiais; atividades pedagógicas; ambiente educativo e trabalho colaborativo atendendo a estratégia do Plano Nacional de Educação, vigência 2014-2024 (PNE, Estratégia 1.6).

DIAGNÓSTICO

A primeira edição do Simae aconteceu em 2017, apenas com o caráter diagnóstico. A avaliação permitiu a Semed conhecer o nível educacional dos estudantes da rede, além de possibilitar identificar fatores que interferem na aprendizagem dos alunos e o redimensionamento de prática em prol da melhoria na educação. Nesse primeiro momento cerca de 45 mil alunos participaram fazendo as avaliações nas áreas de conhecimento de português e matemática.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem