agencia

Notícias

Terça-feira, 18/12/2018 - 19h20

Prefeitura promove espetáculo 'Planeta Azul' com alunas do programa Dançando e Educando

O espetáculo, apresentado pelas 150 bailarinas do programa "Dançando e Educando", aconteceu no Teatro Arthur Azevedo durante a noite da última terça-feira (18); nova apresentação acontece hoje às 15h

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

         O cenário interativo abrilhantou ainda mais a apresentação das crianças do programa Dançando e Educando

O azul do mar, a presença de animais marinhos em extinção e um alerta para a importância da preservação dos mares e oceanos deram o tom das coreografias apresentadas no palco do Teatro Arthur Azevedo, durante a noite da última terça-feira (18), pelas 150 bailarinas do programa "Dançando e Educando", da Prefeitura de São Luís. O corpo de ballet é formado por alunas da rede municipal de ensino e o projeto foi idealizado pela primeira-dama de São Luís, Camila Holanda. A apresentação foi prestigiada por familiares e convidados das estudantes e marcou o encerramento do ano letivo do programa. O nome do espetáculo é 'Planeta Azul' e terá nova apresentação nesta quarta-feira (19), a partir das 15h, também no Teatro Arthur Azevedo.

As alunas, com idades entre 04 e 14 anos, representam 14 animais marinhos interpretados por meio do ballet clássico. A tartaruga marinha, o peixe palhaço, corais, cavalo marinho, estrela do mar, pérolas, golfinhos, águas vivas, moreias, lulas, arraias, águas (correntes marinhas), foram retratados por meio de coreografias e figurinos coloridos, cujo material foi todo doado pela Prefeitura de São Luís.

"Há uma sensação de realização, de dever cumprido e de poder realizar o sonho dessas meninas, que foi essa apresentação no teatro mais lindo da cidade, que é o Arthur Azevedo. Tudo foi possível graças à sensibilidade do Prefeito Edivaldo Holanda Júnior e hoje está sendo um dia de muita alegria e de festa para essas pequenas bailarinas", destacou a primeira-dama, Camila Holanda, idealizadora do programa.

O cenário interativo abrilhantou ainda mais a apresentação das crianças. O fundo do mar foi retratado por meio de projetores e com narrativa intercalada por uma dupla de atores, representando um mergulhador e uma sereia. A bailarina Débora Buhatem, coordenadora do programa destacou a alegria com o resultado do espetáculo que encantou os presentes. "Foram meses de ensaios e o resultado que temos é essa bela apresentação", disse. 

"Para fazer parte da apresentação, escolhemos meninas com boa frequência, porque a ideia não é só dançar, é aprender também. Por isso a exigência de participar de todas as aulas e ter disciplina em horários", contou a professora Milliane Moreira.

O Dançando e Educando é executado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o secretário Moacir Feitosa foi um dos convidados especiais para acompanhar a apresentação do 'Planeta Azul' no Arthur Azevedo. "Acreditamos que a dança ajude a condicionar a inteligência emocional das crianças que participam do projeto, além de ter um foco na capacidade criativa das estudantes. E agora, com o espetáculo, podemos ver todo esse trabalho extraordinário que vem sendo feito pela Prefeitura. Eu realmente estou encantado com a desenvoltura das nossas bailarinas no palco e com certeza isso vai fazer uma diferença intensa na vida toda dessas meninas", destacou o titular da Semed.

Além da emoção da apresentação em um palco de um grande teatro, as meninas do ballet também viveram a emoção de contar com o apoio e os aplausos entusiasmados de pais e familiares durante as 14 coreografias do 'Planeta Azul'. A aposentada Joana Alexandrina Araújo Pereira foi acompanhar as netas Maria Clara (5 anos) e Maria Eduarda (7 anos) falou da emoção de assistir o ballet. "Elas fizeram questão de me convidar. Achei tudo muito bonito. Realmente, a gente fica feliz em ver a dedicação e o amor que essas crianças têm pela dança", declarou.

Ao lado dela, a estudante Leide Rafaelle Lopes, prima de Maria Clara e Maria Eduarda não perdeu um solo das bailarinas. "Elas estão no projeto desde o início. Era um sonho fazer ballet e agora estão realizando. Mesmo quando estão em casa, estão ensaiando as coreografias, mostrando os figurinos e os passos de cada apresentação", revela.

A bailarina Nara Lorrane França Sousa, 13 anos, moradora do bairro da Camboa, classificou a experiência como 'um momento único' na vida. "Estou no projeto há dois anos e minha maior vontade era ver as pessoas assistindo minha apresentação. Nunca tinha dançado em um teatro e a Prefeitura proporcionou esse sonho para a gente. Sinto como se eu estivesse sonhando, quero dançar a minha vida toda", afirmou.

A estudante Mariana Santos Pereira, 13 anos, moradora da Liberdade, que faz ballet há três anos, conta que quando soube do Dançando e Educando pediu para a mãe a inscrever no programa. "Quero ser uma bailarina profissional quando crescer e sei que estando aqui, no programa, acompanhando as aulas, vai me ajudar nesse sonho. Essa apresentação aqui, com um público grande, causa um frio na barriga, mas não dá medo, só uma emoção e a vontade de se apresentar melhor para que as pessoas vejam o quanto a dança é importante para mim", garantiu.

DANÇANDO E EDUCANDO

O Programa "Dançando e Educando" favorece a inclusão social, por contribuir para formação educacional e cidadã e o desenvolvimento das crianças. Com as atividades, são contempladas cerca de 300 crianças de escolas da rede pública municipal. As aulas são realizadas na Creche Maria de Jesus Carvalho, pela bailarina Débora Buhatem e pela professora Milliane Moreira. A ação é executada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e conta com apoio das secretarias municipais de Saúde (Semus), Criança e Assistência Social (Semcas) e Segurança Alimentar (Semsa).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem