agencia

Notícias

Quarta-feira, 19/12/2018 - 18h59

Crianças do Dançado e Educando da Prefeitura apresentam espetáculo de ballet no Arthur Azevedo

As 150 crianças que encenaram o espetáculo "Planeta Azul" emocionaram o público em duas apresentações no teatro; primeira-dama, Camila Holanda, idealizadora e coordenadora do programa, acompanhou a apresentação das bailarinas

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

150 bailarinas do programa "Dançando e Educando" participaram do espetáculo 'Planeta Azul'

No cenário, o azul do mar; no palco, a presença de animais marinhos em extinção e no coração das 150 bailarinas do programa "Dançando e Educando", da Prefeitura de São Luís, o amor pelo ballet concretizado no espetáculo 'Planeta Azul'. Para além da dança, um alerta para a importância da preservação dos mares e oceanos chamou atenção e encantou o público que prestigiou o espetáculo nesta quarta-feira (19), segundo dia de apresentação no Teatro Arthur Azevedo.

O Programa Dançando e Educando foi idealizado pela primeira-dama, Camila Holanda, que prestigiou a apresentação na companhia de familiares e colegas de escolas municipais da cidade. O projeto é desenvolvido há dois anos e assiste mais de 300 crianças, entre 4 e 14 anos, que realizam o sonho de dançar por meio de uma iniciativa que conta com o total apoio do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Durante a apresentação, a primeira-dama Camila Holanda falou sobre o projeto. "É uma alegria para nós oferecer aulas de ballet clássico para as crianças que fazem parte da rede municipal de educação da nossa cidade. Ele nasceu da minha própria experiência no ballet, e, quando compartilhei a ideia com o prefeito Edivaldo, ele prontamente atendeu e a gente conseguiu implantá-lo. Hoje, temos centenas de alunas do Município tendo aulas práticas e teóricas de dança gratuitas e com o fardamento todo fornecido pela Prefeitura", destacou.

Ela ressaltou a importância do tema escolhido para ser apresentado pelo corpo de ballet do programa: o meio ambiente marinho, preocupação que reflete uma campanha da própria Prefeitura desencadeada nas escolas da rede municipal, com mensagens sobre preservação dos mares e oceanos, menos poluição e lixo jogado nas praias da capital. "Aliado a tudo isso, o que vimos nesses dois dias de apresentação do espetáculo no Teatro Arthur Azevedo foi a democratização da arte, envolvendo crianças e adolescente em um momento de cultura por meio do ballet clássico", pontuou a primeira-dama.

A expressão de curiosidade era notória no rosto do estudante Marcos Luiz Rocha, 8 anos, da U.E.B. Bandeira Tribuzzi. Enquanto o espetáculo não começava, ele ora sentava, ora ficava de pé, querendo ver a amiga de escola por trás da pesada cortina vermelha do teatro. "É a primeira vez que venho. A professora pediu para gente fazer silêncio, mas quero logo é que comece, para ver como é esse 'Planeta Azul' e os animais marinhos", disse em expectativa.

Cercado pelas colegas Rayanna Almeida e Micaela Oliveira Alves, o menino logo teve o desejo atendido, quando começou a trilha musical do espetáculo. "É o fundo do mar, tem tartarugas e plantas", falou, enquanto meninas entre 4 e 5 anos adentravam o palco para o início da apresentação que teve ainda peixe palhaço, corais, cavalo marinho, estrela do mar, pérolas, golfinhos, águas vivas, moreias, lulas, arraias, águas marinhas. Com painel interativo, o espetáculo rapidamente concentrou as atenções dos estudantes.

Para a professora Eliane Loureiro Miranda, que ensina alunos do segundo ano do Ensino Fundamental, tanto para os alunos que participam do espetáculo, como para o que vão assistir à apresentação, há um ganho educacional e cultural. "Dentre as atividades que fizemos dentro de sala de aula, essa do 'Planeta Azul' vai ficar marcada na lembrança desses alunos. Com essa experiência, o mundo de conhecimento deles ganha vários outros elementos, como a arte e a preocupação com o meio", afirmou a educadora.

A bailarina Débora Buhatem, coordenadora do programa, destacou o entusiasmo e a disciplinas das bailarinas durante as duas apresentações no Arthur Azevedo. "Acredito que conseguimos realizar um lindo espetáculo, levando em conta que elas são alunas ainda e muito jovens. Elas ficaram muito empolgadas com o teatro e com os convidados, mas mantiveram a concentração e o que foi passado em sala de aula. Algumas já estão há dois anos com a gente, que é o tempo do programa, mas as que entraram há pouco mais de um ano, interagiram muito bem. Estão todas de parabéns e acredito que o projeto só tem a crescer e realmente apresentar bons frutos, como essas apresentações para o grande público", declarou a professora.

Antes das bailarinas do programa entrarem em recesso das aulas, apresentarão o espetáculo em outras duas oportunidades. A primeira, no dia 21, quando o corpo de ballet vai participar da Cantata Natalina da Prefeitura de São Luís que na Praça Dom Pedro II e, no dia 22, se apresentam na programação especial de Natal do Governo do Estado. Todas as apresentações transcorrem no horário da noite, a partir das 19h.

DANÇANDO E EDUCANDO

O Programa Dançando e Educando é executado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e favorece a inclusão social, por contribuir para formação educacional e cidadã e o desenvolvimento das crianças. As aulas são realizadas na Creche Maria de Jesus Carvalho, pela bailarina Débora Buhatem e pela professora Milliane Moreira. A ação conta com apoio das secretarias municipais de Saúde (Semus), Criança e Assistência Social (Semcas) e Segurança Alimentar (Semsa).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem