agencia

Notícias

Sábado, 22/12/2018 - 09h31

Prefeito Edivaldo consolida em 2018 avanços na politica de resíduos sólidos implantada na capital

Além da manutenção dos serviços operacionais diários, foram implantados Ecopontos e iniciadas as obras de novos equipamentos bem como ampliado as ações de educação ambiental

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís encerra 2018 com balanço positivo na gestão de resíduos sólidosAo longo de 2018, a gestão do prefeito Edivaldo desenvolveu diversas ações e seguiu avançando na gestão de resíduos sólidos. Além da manutenção dos serviços operacionais diários, foram implantados Ecopontos e iniciadas as obras de novos equipamentos. Também foram intensificadas as ações de educação ambiental voltadas para o manejo adequado do lixo doméstico. Para 2019, a meta é implantar a fiscalização, dando continuidade ao cumprimento do planejamento da macro política de resíduos sólidos da gestão do prefeito Edivaldo para atendimento das metas estabelecidas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos.

O prefeito Edivaldo destacou que os Ecopontos também são fundamentais para o fortalecimento das cooperativas de catadores, sendo instrumentos de geração de emprego e renda. "Essa é uma área que tem recebido grande atenção ao longo de nossa gestão. Os investimentos são importantes para termos uma cidade mais limpa e mais sustentável, garantindo assim mais qualidade de vida para a população. É importante que a população nos ajude nesse trabalho evitando o descarte irregular de resíduos sólidos", disse o prefeito.

Desde o fechamento do Aterro da Ribeira, em 2015, São Luís vem avançando no cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei Federal 12.305/2010, que regula a gestão de resíduos sólidos no Brasil. A legislação estabelece como prazo o mês de dezembro de 2018 para que os mais de 5 mil municípios brasileiros desativem seus lixões. Em São Luís, o prefeito Edivaldo cumpriu a meta três anos antes do prazo e, desde então, a cidade segue como uma das capitais que mais avançam no cumprimento da legislação.

A partir deste marco, a profissionalização da gestão de resíduos sólidos na capital segue um cronograma de implantação. "Não havia, até então, um sistema organizado de limpeza urbana em São Luís. Atendendo à determinação do prefeito Edivaldo, nós promovemos a regularização dos serviços, trabalhamos na atualização da legislação municipal para o setor e estamos implantando políticas de forma planejada para garantir a consolidação do Sistema de Limpeza Urbana de São Luís", informa a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela.

Para 2019, a principal meta é a implantação da fiscalização para combater o descarte irregular. O Comitê Gestor de Limpeza Urbana está trabalhando na atualização da legislação municipal que trata do Sistema de Limpeza Urbana de São Luís, incluindo a formação dos profissionais que irão fazer a sua aplicação no dia a dia para que ela comece a ser cumprida de maneira efetiva. A legislação vai controlar a poluição, proteger e recuperar a qualidade do meio ambiente, realizar a inclusão social dos catadores de materiais recicláveis e a promoção da saúde pública, assegurando um ambiente limpo e ecologicamente equilibrado. Uma das principais mudanças que a nova legislação traz é a punição, por meio de multas, a quem faz o descarte irregular de resíduos sólidos em vias públicas.

NOVOS ECOPONTOS

Em 2018, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana seguiu ampliando a política dos Ecopontos e entregou três novos equipamentos. Em janeiro, foi inaugurado o Ecoponto São Francisco, localizado na Avenida Ferreira Gullar. Em março, foi inaugurado o Ecoponto Anil, 10º a entrar em funcionamento. Em setembro, foi entregue à população o Ecoponto São Raimundo.

Nos 11 Ecopontos em funcionamento, a Prefeitura de São Luís recebe toneladas de materiais recicláveis e entulho de construção civil, assim como móveis e eletrodomésticos fora de uso. Todos estes resíduos antes eram descartados irregularmente nas ruas da cidade. Os Ecopontos beneficiam moradores de toda capital e, mais diretamente, de 104 bairros que ficam no entorno dos Ecopontos onde vivem mais de 380 mil pessoas.

Dando continuidade à ampliação desta política, em outubro o prefeito Edivaldo assinou a ordem de serviço para a construção de cinco novos Ecopontos e dois galpões de triagem de materiais recicláveis para as cooperativas de catadores. Já estão em obras o Ecoponto Centro, com galpão de triagem anexo, e o Ecoponto Mata Roma (na Cidade Operária). Além do Ecoponto Itapiracó (Cohatrac IV), que já está sendo preparado para o início da construção, em breve serão iniciadas também as obras dos Ecopontos Sacavém e Vila Isabel.

Estes equipamentos serão entregues até o fim do primeiro semestre do ano que vem. Enquanto isto, novos Ecopontos estão sendo licenciados. A meta é fechar 2019 com 20 Ecopontos em funcionamento e, até o fim da gestão do prefeito Edivaldo, entregar 30 novos equipamentos à população de São Luís.

AÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Em 2018, a Prefeitura de São Luís também intensificou as ações de educação ambiental da campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza com o objetivo de conscientizar a população para o descarte ambientalmente adequado de resíduos sólidos. Desde janeiro deste ano, mais de 16 mil pessoas participaram de atividades da campanha e aprenderam mais sobre sustentabilidade, coleta seletiva e reciclagem. Em 2018, o número de iniciativas na área da Educação Ambiental foram triplicadas em relação a 2017.

O principal eixo deste trabalho são as visitas a escolas da rede municipal. Além das visitas em escolas, a Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza inclui visitas guiadas de estudantes aos Ecopontos e palestras em associações de bairro para discutir com os moradores com melhorar a limpeza urbana na sua comunidade. Também são feitas ações de ruas para chamar a atenção da população para o problema que é o descarte irregular de resíduos sólidos e as consequências que ele traz para o meio ambiente, a saúde pública e o paisagismo urbano.

A expansão das ações de educação ambiental voltadas para a limpeza urbana é mais um resultado positivo da profissionalização da gestão de resíduos sólidos em São Luís implantada pelo prefeito Edivaldo. "Antes, não havia uma política estabelecida na área. Este trabalho começou a ser implementado a partir do fechamento do Aterro da Ribeira, em 2015, e em 2018 já superou as metas estabelecidas. Para 2019, o objetivo é superar o número de pessoas atendidas em 2018, chegando em outras áreas da cidade que ainda não receberam a visita do Cidadão Limpeza Cidade Beleza", afirmou Carolina Moraes Estrela.

REGULARIDADE DOS SERVIÇOS DE LIMPEZA URBANA

Ao longo de todo o ano de 2018, a Prefeitura de São Luís manteve a prestação dos serviços de limpeza urbana de forma regular, mesmo em períodos de crise como o da greve nacional dos caminheiros, que interrompeu serviços públicos em diversas cidades do Brasil. Em São Luís, serviços como o de coleta domiciliar seguiram sendo prestados normalmente, evitando transtornos à população.

Combatendo o acúmulo de lixo em pontos de descarte irregular, foram recolhidas por meio das ações de remoção manual e mecanizada mais de cerca de 100 mil toneladas de resíduos descartados nas vias públicas, evitando problemas como alagamentos e a proliferação do mosquito Aedes aegypti. E para garantir o paisagismo da cidade, mais de 7,7 milhões de metros quadrados de área foram capinados em toda São Luís este ano.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem