agencia

Notícias

Sábado, 29/12/2018 - 09h34

Sucesso da gestão do prefeito Edivaldo Feirinha São Luís celebra neste domingo (30) 80ª edição

Programa incentiva a geração de emprego e renda por meio da comercialização de produtos agroecológicos bem como oferta atividades culturais e de lazer para moradores e visitantes da capital; com a ação, prefeito Edivaldo venceu a etapa estadual do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2018

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo em premiação da etapa estadual do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor O programa Feirinha São Luís alcança sua 80ª edição neste domingo (30), ocupando a Praça Benedito Leite, Centro Histórico da cidade, entre 7h30 e 15h, confirmando sua vocação para o sucesso. Foi com o programa que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior venceu a etapa estadual do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor 2018 na categoria Inclusão Produtiva e Apoio ao Microempreendedor Individual. Esta vitória credenciou o gestor a concorrer na edição nacional do concurso. Na gestão do prefeito Edivaldo, a Feirinha São Luís é uma das iniciativas com resultados mensuráveis e comprovados pelos atores envolvidos e, principalmente, pelo público.

Para celebrar a 80ª edição, a última de 2018, a Prefeitura montou uma programação especial para este domingo (30). Às 8h a Banda da Feirinha dá as boas-vindas ao público e em seguida se apresentam o grupo Africanidade; grupo de capoeira Filhos do Maranhão; Favela do Samba; grupo de samba Espinha de Bacalhau e encerrando, Bicho Terra.

Desde que foi lançada em junho de 2017, a Feirinha vem contribuindo para a formalização e desenvolvimento dos pequenos negócios com base na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Em 79 domingos, pela Praça Benedito Leite passaram mais de 500 mil pessoas, entre moradores de São Luís e visitantes de outras cidades, estados e países. Definitivamente, a Feirinha passou a fazer parte do roteiro turístico de São Luís. Neste período de realização, a venda de produtos possibilitou a circulação de capital da ordem de R$ 24 milhões. 

"Com a Feirinha São Luís, que tem como principal objetivo fomentar a agricultura familiar garantindo local para comercialização dos produtos e consequentemente emprego e renda, nós também movimentamos o Centro Histórico da capital. Hoje esse espaço recebe, milhares de pessoas todos os domingos. Na Feirinha elas encontram produtos agrícolas, artesanato, comidas tipicas e ainda uma programação cultural diversificada", destacou o prefeito Edivaldo.  

O coordenador do programa, Ivaldo Rodrigues disse que a Feirinha São Luís é diferenciada, não somente no Nordeste, mas em todo país. "É a única que consegue agregar valores culturais, artísticos, culinária, artesanato, artes plásticas, literária, manifestações culturais, folclore, populares. Fazemos uma feira temática, a partir do calendário festivo da cidade", apontou Ivaldo Rodrigues.

Atualmente a estrutura original da Feirinha é formada por 120 barracas montadas e sobre rodas instaladas no perímetro da Praça Benedito Leite. Quando começou eram apenas 60 barracas, apostando no empreendimento ousado realizado pela Prefeitura de São Luís em parceria com Serviço Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MA) e Associação Comercial do Maranhão.

PROGRAMAÇÃO CULTURAL

Em todas as edições, a programação cultural funcionou como grande agente agregador e de atrativo turístico. Mais de 500 grupos culturais, entre eles nomes expressivos da cultura popular, do bumba meu boi, tambor de crioula, capoeira, danças do cacuriá, entre outros, além dos shows musicais.

Em 80 edições, sempre aos domingos, a Feirinha São Luís conquistou o público e alcançou suas principais metas, quais sejam de gerar emprego e renda, estimular a produção agrícola e promover a cultura e gastronomia. Como programa de fomento, a Feirinha extrapolou os limites da Benedito Leite e contagiou o setor do comércio do entorno, abrindo novas oportunidades de renda e emprego. Novos empreendimentos foram abertos a partir da realização regular do evento.

"Acredito que consolidamos essa ação. A partir do fomento da produção e da relação que temos estabelecido com a cultura e turismo. Principalmente, na geração de emprego e renda a partir de uma visão da economia solidária e criativa que a Feirinha começou a implementar. Desde o início, através do Sebrae, trabalhamos para que a economia fosse direcionada nessa perspectiva", destaca o coordenador do programa Ivaldo Rodrigues.

Vendedor de abricó e sapoti, entre outras frutas nativas, Reginaldo Fonseca Cantanhede, o Bonito, integra o grupo de barraqueiros que desde o início participa do programa. Como presidente da Associação dos Agricultores e Feirinhas da Grande São Luís e participante das Feiras Livres itinerantes, Bonito avalia a Feirinha São Luís como uma oportunidade destacada. "É muito bom por colocarmos nossos produtos para que o Brasil e o mundo conheçam", diz o feirante que mantém degustação das frutas de época em sua barraca.

O sentimento de pertencimento fomentado pela Ferinha São Luís tem estimulado o surgimento de empreendimentos trabalhando com produtos legitimamente maranhenses. É o caso das camisarias Vista Abacaxi, Bumba Criativa e Lumière, todas surgidas a partir do espaço aberto pela ação da Prefeitura de São Luís.

Ivaldo Rodrigues confirma a manutenção do padrão da Feirinha, uma marca forte desde seu início. "Nossa preocupação, e isso o prefeito Edivaldo tem orientado, é que seja mantido o padrão. Isso é mais importante que a expansão do projeto. É primordial que o modelo permaneça, mas estando aberto às novidades", assinala o coordenador do programa.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem