agencia

Notícias

Sábado, 19/01/2019 - 11h30

Prefeitura mobiliza sociedade para os cuidados com a saúde mental com a campanha Janeiro Branco

Ação contempla palestras, oficinas, serviços de orientação e outras atividades e integra a política de saúde voltada à área, desenvolvida na gestão do prefeito Edivaldo

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

A campanha Janeiro Branco está sendo realizada em São Luís pela Prefeitura de São Luís Com o objetivo de orientar, conscientizar e mobilizar a sociedade em favor da saúde mental, para mudar a compreensão e desmitificar os tabus em torno do problema, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), está desenvolvendo uma programação especial de atividades alusivas ao Janeiro Branco, mês dedicado à prevenção e cuidados com a saúde mental. As ações contemplam palestras, oficinas, serviços de orientação, entrega de material informativo, entre outras atividades executadas pelo Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS AD), mantido pela Prefeitura na capital. A iniciativa integra a política de saúde voltada à área, desenvolvida na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, destacou a importância da campanha na mobilização da sociedade para os cuidados com a saúde mental. "São momentos nos quais nossas equipes da área orientam as pessoas sobre a necessidade de cuidarem não apenas da saúde física, mas também da saúde mental, o que é de extrema importância, uma vez que torna-se cada vez mais crescente o número de casos de depressão, ansiedade, fobias, pânico, entre outras doenças afins, o que demonstra que as pessoas precisam começar a cuidar mais também de aspectos mentais e emocionais de sua vida", observou o secretário.

Neste domingo 20 e no dia 27, a mobilização será na Feirinha São Luís, na Praça Benedito Leite, onde serão realizados serviços de orientação e atividades físicas envolvendo o público do evento, sob a orientação de profissionais de educação física. A ação na Feirinha consiste ainda de distribuição de material informativo, como folders e cartilhas abordando temas relativos à saúde mental. Uma equipe multiprofissional também estará no local para prestar orientação e atendimento à população na área. Além dessas ações, também haverá na Benedito Leite distribuição de mudas de plantas cultivadas no CAPS AD.

As atividades alusivas ao Janeiro Branco consistem ainda de palestra, no dia 24, sobre as novas diretrizes do Serviço Social, uma das áreas chaves do atendimento no setor; e, em referência ao Dia da Previdência Social e do Aposentado, será proferida palestra sobre a Previdência Social no Brasil. Já no dia 30, nos turnos matutino e vespertino, a programação segue com atividades de reflexão com tema "Cuidando de quem cuida", voltadas aos profissionais da área de saúde mental que atuam nos CAPS AD. Finalizando as ações da campanha, acontecerá, no dia 29, ações de divulgação dos serviços desenvolvidos nas unidades do CAPS no município.

Ainda para tratar do tema com a sociedade, estão sendo realizadas também atividades educativas nos Centros Municipais de Saúde e nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), junto ao público atendido por esses equipamentos. As ações já aconteceram na Unidade de Saúde do Turu e no Cras desse mesmo bairro. Nos locais é feita ainda a distribuição de material informativo sobre a saúde mental e orientações acerca dos equipamentos públicos disponíveis no município para o atendimento psicossocial.

ATENDIMENTO

Em São Luís, a Prefeitura disponibiliza três Centros de Atenção Psicossocial: o CAPS AD do Filipinho, voltados para usuários de álcool e outras drogas; o CAPS I, no Turu, destinado ao atendimento de crianças e adolescentes com transtornos mentais; e o CAPS II, no Olho d'Água, para adultos também com problemas de saúde mental.

Todas as unidades dispõem de equipe multiprofissional composta por médicos psiquiatras, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, entre outros profissionais. Também são promovidas, periodicamente, atividades paralelas e complementares, como palestras educativas sobre temas ligados à área da saúde, como o combate às drogas e prevenção de doenças.

O CAPS AD Filipinho, por exemplo, atende atualmente cerca de 80 pacientes, nos dois turnos, todos dependentes de álcool, crack e outras drogas. Segundo a diretora da unidade, Arlete Cutrim, a sistemática de trabalho na instituição é desenvolvida nos regimes intensivo, semi-intensivo e não-intensivo. No tratamento intensivo, o atendimento é realizado de segunda a sexta-feira. Já no regime semi-intensivo o paciente deverá comparecer ao CAPS três vezes por semana. Enquanto no tratamento não-intensivo, o atendimento é realizado a cada 15 dias.

"Além disso, fazemos ainda o acolhimento e damos os encaminhamentos para outras instituições, assim como também prestamos atendimento individual e em equipe. Também ofertamos serviço de farmácia com a distribuição da medicação prescrita aos pacientes do CAPS AD", disse Arlete Cutrim.

CAMPANHA

O mês de janeiro foi escolhido para ser o período dedicado à saúde mental por alguns motivos peculiares, entre os quais o fato de ser o mês em que as pessoas têm a sensação de um novo começo, de novos planos e novo estilo de vida. Os criadores da campanha, que ocorre em todo o país, quiseram aproveitar esse clima para que as pessoas comecem o ano pensando também em sua saúde mental. Além disso, observa-se nesse mês maior melancolia e um momento em que muitas pessoas estão fragilizadas, sendo então o momento ideal para buscar ajuda profissional e começar a cuidar da mente.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem