agencia

Notícias

Terça-feira, 22/01/2019 - 08h25

Prefeitura destaca personalidades maranhenses em edição do Passeio Serenata nesta quarta-feira (23)

Evento inicia às 19h, com saída da Praça Benedito Leite, de onde o público segue em cortejo guiado pelas ruas do Centro Histórico; nesta edição serão destacas vida e obra de personalidades imortalizadas nos bustos da Praça Panteon recentemente inaugurada pelo Iphan e Prefeitura

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Atores interpretam personalidades da história do Maranhão durante Passeio SerenataGrandes nomes da literatura, arte e política maranhenses serão homenageados no Passeio Serenata desta quarta-feira (23). O evento vai rememorar algumas das personalidades imortalizadas nos bustos da Praça Panteon, logradouro recentemente entregue pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís. A proposta desta edição é levar ao conhecimento do público a vida e obra destes nomes que ajudaram a construir a história do Maranhão. O Passeio Serenata integra o programa Reviva, realizado pela Prefeitura de São Luís, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Turismo (Setur) na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Durante o evento, que inicia às 19h, o público segue em passeio guiado que sai da Praça Benedito Leite e percorre as ruas do Centro Histórico.

A secretária de Turismo, Socorro Araújo, avalia o significado desta edição do evento para a memória histórica e estímulo ao sentimento de comprometimento do cidadão com sua história. "Estas personalidades são parte da nossa história e devem ser reconhecidas. O que temos feito é reforçar estes nomes dentro da proposta do Reviva e fazer com que a população saiba quem eles foram. Quanto mais forem lembrados, mais serão preservados, pois, se preserva o que se conhece. Será uma edição emocionante", pontua a gestora destacando que a iniciativa segue orientação do prefeito Edivaldo.

Ao todo, 18 bustos estão colocados na Praça Panteon e alguns destes nomes serão destacados durante o Passeio Serenata. As estátuas retornaram ao logradouro após a reforma do espaço, realizada pelo Iphan em parceria com a Prefeitura de São Luís e inaugurada em dezembro do ano passado.

São escritores, poetas, jornalistas, artistas, dramaturgos, historiadores, médicos, professores e de muitas outras áreas do conhecimento que marcaram o cotidiano maranhense ente os séculos XIX e XX. Para citar, um dos mais notórios e que nomeia o maior teatro da capital, Artur Azevedo, nascido em julho de 1855, em São Luís, foi precoce na arte. Teve sua primeira peça escrita aos nove anos intitulada 'Trinta contos de réis' e deixou sua marca no teatro e imprensa, tendo escrito mais de 100 títulos. Foi um dos fundadores da Academia Maranhense de Letras.

Forte nome da política local, Augusto Olímpio Gomes de Castro, que nasceu em Alcântara, em novembro de 1836 e formou-se em Direito, é outro grande nome homenageado. Foi deputado provincial em diversas legislaturas, presidente das Províncias do Maranhão e Piauí, juiz consultor, conselheiro do Império, promotor público e senador em 1909. Colaborou com jornais locais e foi membro da Academia Maranhense de Letras.

Por muitos anos, um dos escritores mais lidos do Brasil, Henrique Maximiano Coelho Neto, era considerado o literato de vários gêneros. Nasceu em fevereiro de 1864, na cidade de Caxias. Ocupou a cadeira nº 2 da Academia Brasileira de Letras, que tem como patrono Álvares de Azevedo e na Academia Maranhense de Letras é patrono da cadeira de nº 24. Destacou-se na política, sendo deputado federal duas vezes.

Imortalizado em espaços públicos da capital, José Bandeira Tribuzi também tem seu busto na Praça Panteon. Nascido em fevereiro de 1927, em São Luís, consagrou-se como poeta, músico, professor, compositor, jornalista e ensaísta. Formou-se em Filosofia e Ciências Econômicas e Sociais na Universidade de Coimbra. É autor dos versos que compõem o hino de São Luís, além de ter trabalhado no Governo do Estado e jornais locais.

Primeira romancista brasileira, a maranhense Maria Firmina dos Reis é outro ícone imortalizado nos bustos da Praça Panteon. Nascida em novembro de 1825, em São Luís, fundou a primeira escola mista e gratuita no Brasil para crianças carentes. Dentre as principais obras estão 'Úrsula', 'Guepeva', 'Cantos à Beira-mar' e 'A escrava'.

CORTEJO

O trajeto do Passeio Serenata percorre o largo da Praça Dom Pedro II e ruas da Praia Grande, com acompanhamento musical durante todo o percurso, ressaltando a história e a cultura da cidade, sob a apreciação de ludovicenses e turistas. O roteiro com guia turístico é intercalado por pausas com apresentação teatral, retratando fatos históricos de São Luís.

O evento integra o programa Reviva que reúne atividades culturais para movimentar e revitalizar o Centro Histórico da capital, contando histórias que exaltam a cultura, o povo e as tradições maranhenses. Além do Passeio Serenata, integram ainda o Reviva o Sarau Histórico (que conta em música e teatro a história de literatos maranhenses) e o Roteiro Reggae (passeio ao som do reggae, ritmo que referencia à Jamaica Brasileira).

Este ano, o Reviva apresenta ainda o Sarau de Carnaval, que ocorrerá na Praça Deodoro para relembrar as festas e levar o público a um passeio pela Folia de Momo de outrora; e o Circuito Histórico do Complexo Deodoro, na Praça Panteon, que terá como foco a história das praças Deodoro e Panteon e dos 18 bustos de nomes da literatura maranhense expostos no local.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem