agencia

Notícias

Terça-feira, 19/02/2019 - 08h45

Obras na Avenida Silva Maia vão garantir mais mobilidade e segurança a motoristas e pedestres

O trabalho, realizado pelo Iphan em parceria com a Prefeitura de São Luís, já foi iniciado e consiste na implantação de passagens elevadas para pedestres e serviços elétricos com ligação de eletrodutos ao transformador; trânsito no local foi provisoriamente alterado por conta das obras

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Avenida Silva Maia passa por serviços para instalação de semáforo e passagens elevadas para pedestresO Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Luís deu início, nesta semana, às obras complementares na área do Complexo Deodoro. O trabalho, que está sendo realizado na Avenida Silva Maia e faz parte do projeto de revitalização do Centro, vai beneficiar condutores e pedestres com a implantação de duas faixas de pedestres elevadas ao longo da via. Por conta do início das obras, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) interditou, provisoriamente, o trânsito no local e está orientando os condutores, direcionando-os para rota temporária. 

Na avenida interditada já estão sendo realizados os serviços iniciais para construção de duas passagens elevadas para pedestres, uma logo no início da via e outra já nas proximidades da Rua do Sol. Também serão realizados serviços elétricos com ligação de eletrodutos ao transformador.

O superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary, destaca "que quando concluídos, os serviços beneficiarão os condutores e quem trafega pela área, conferindo maior segurança ao trânsito no local". Ele acrescentou ainda que a interdição no trânsito, coordenada pela SMTT, é necessária e fundamental para o andamento da obra.

Os serviços complementares integram o trabalho de revitalização do Complexo Deodoro, área entregue reformada pelo Iphan e pela Prefeitura de São Luís em dezembro do ano passado. O espaço recebeu novo traçado urbanístico que unificou os espaços das praças Deodoro e do Panteon por meio de uma esplanada projetada a partir das escadarias do prédio da biblioteca. Também foi instalado novo mobiliário urbano, com bancos em pedra de lioz, ferro e madeira, conjunto de caramanchões construídos de hastes de eucalipto, lixeiras, entre outras inovações arquitetônicas.

O trabalho de sinalização complementa o que já foi realizado no local. Com o início dos serviços, agentes de trânsito orientam os condutores e passageiros do transporte coletivo na área. O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, explica que o poder público municipal está trabalhando para minimizar os impactos temporários da obra na vida das pessoas. "Estamos trabalhando para organizar o trânsito na região e orientar os condutores, a fim de garantir tanto as condições para a execução da obra quanto a circulação de quem trafega por essa área da cidade", diz o titular da SMTT. O secretário esclarece que a mudança do itinerário é temporária. Com a conclusão da obra as linhas voltarão aos itinerários normais.  

PERCURSO TEMPORÁRIO

Com a interdição, as linhas de ônibus que costumavam passar pela Avenida Silva Maia e descer a Rua Rio Branco passam a percorrer um trajeto alternativo. Os ônibus estão sendo direcionados à Avenida Gomes de Castro e estão realizando o retorno na Embratel em direção ao Parque do Bom Menino pela Avenida Alexandre de Moura. Ao chegar na Avenida Senador Vitorino Freire, os ônibus seguem em direção à Camboa e à Praça Maria Aragão, retornando ao itinerário normal.

Aos demais veículos é permitido seguir pela Rua Celso Magalhães em direção à Ponte Bandeira Tribuzzi e à Rua Barão de Itapary, rumo à Avenida Beira-mar. O fluxo de veículos na Avenida Gomes de Castro funcionará normalmente, agora com o auxílio de agentes de trânsito, considerando o aumento no volume de veículos que temporariamente passará pela via por conta da interdição.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem