agencia

Notícias

Sexta-feira, 05/04/2019 - 16h58

Prefeitura já recolheu mais de 1.300 toneladas de resíduos com ações de bota-fora em bairros da capital

Mais de 50 bairros da capital receberam a ação que segue a política de gestão de resíduos sólidos implantada pelo prefeito Edivaldo

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Ações de bota-fora já foram realizadas pela Prefeitura de São Luís em mais de 50 bairros da capital A Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, segue reforçando os serviços de limpeza por toda a cidade e este ano ampliou as ações bota-fora nos bairros. O resultado deste trabalho é o recolhimento de mais de 1.300 toneladas de resíduos volumosos em mais de 50 bairros da capital. A ação tem o objetivo de combater o descarte irregular e divulgar o uso dos Ecopontos e faz parte da política de resíduos sólidos colocada em prática pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

Diferente do resíduo doméstico comum, os resíduos volumosos não são recolhidos pelo serviço de coleta domiciliar porta a porta, cabendo ao cidadão fazer a destinação ambientalmente adequada, conforme determina a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – Lei Federal 12.305/2010.

Em São Luís, para garantir o descarte correto destes resíduos estão sendo implantados Ecopontos por toda a cidade. Já são 11 em pleno funcionamento e o 12º entra em operação ainda este mês. Ampliando esta política, dois novos Ecopontos já estão em obras (Centro e Itapiracó). Outros Ecopontos estão sendo licenciados para terem as obras iniciadas. A meta do prefeito Edivaldo é encerrar a gestão com 30 Ecopontos em pleno funcionamento.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, destaca a importância desta ação. "O bota-fora é mais um dos serviços de limpeza urbana executados pela Prefeitura de São Luís com o objetivo de manter a cidade limpa e evitar o surgimento de focos de doenças, a ocorrência de acúmulos de água e a poluição ambiental. Neste período de chuvas intensas este trabalho foi ampliado e ao longo do ano manteremos estas ações, pois elas coíbem o descarte irregular pela cidade", disse.

BOTA-FORA

Este ano, as ações bota-fora já foram realizadas nos bairros de Fátima, Radional, Vera Cruz, Santa Cruz, Forquilha, Bequimão, Jardim América e Turu. Durante o bota-fora, agentes de limpeza fazem o recolhimento dos resíduos volumosos de porta a porta. Antes, são realizadas reuniões com as comunidades, informando a data em que a ação será executada e como os moradores devem fazer o manejo do resíduo para o descarte.

A ação é bem recebida nos bairros onde é executada. No Bequimão, onde a Prefeitura realizou o bota-fora dias 29 e 30 de março, a dona de casa Lourimar Mendes Araújo aproveitou a oportunidade para descartar uma TV que há muito tempo estava sem uso e ocupando espaço em sua casa. "Eu não sabia o que fazer com essa TV, por isso, ela estava guardada aqui em casa há bastante tempo. Acredito que muita gente seja como eu, mas com a Prefeitura vindo recolher na nossa casa facilita muito, por isso, achei muito boa essa iniciativa", disse.

No Bairro de Fátima, onde ocorreu a primeira ação bota-fora deste ano, Mariano Santos Rosa Júnior fez uma limpa em casa, como ele mesmo disse, e descartou pneus, caixas de som sem uso, um aparelho de televisão avariado, além de móveis, utensílios plásticos, resíduo têxtil e muitos outros. "Um dia antes saí de cômodo em cômodo em casa, juntando tudo que fazia tempo que queria jogar fora e não sabia como. Juntei com tudo que estava acumulado no quintal e trouxe para a rua quando a caçamba do bota-fora chegou", explicou.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O bota-fora tem ainda a vertente da educação ambiental por meio da Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza. Durante a ação, o Cidadão Limpeza conversa com os moradores do bairro para incentivar o uso dos Ecopontos e informar sobre o manejo adequado do lixo domiciliar. Um carro de som circula pelas ruas, informando para a comunidade sobre os horários de funcionamento do Ecoponto, os tipos de materiais que devem ser entregues no local bem como os dias e horários da coleta domiciliar no bairro para que os moradores possam fazer a disposição correta do lixo para recolhimento.

"É importante que a população entenda que a responsabilidade pelo descarte ambientalmente adequado do resíduo é dela. À Prefeitura cabe dispor os serviços de forma regular. Em São Luís a coleta domiciliar cobre 100% dos bairros, estamos implantando Ecopontos, além da execução diária de serviços de capina, roçagem, remoção manual e mecanizada em pontos de descarte irregular, limpeza de praias. Os resíduos volumosos, devem ser entregues nos Ecopontos de forma voluntária pelo cidadão. Os bota-fora são ações programadas das Prefeitura executadas, conforme a necessidade verificada nos bairros", informou Carolina Moraes Estrela.

SAIBA MAIS
O que são resíduos volumosos?
Os chamados resíduos volumosos são aqueles que apresentam grandes volumes e dificuldade de manejo. São compostos principalmente por móveis, eletrodomésticos, pneus, sucatas, entulhos de obras, restos de poda e capina etc. Estes resíduos não são recolhidos pelo serviço de coleta domiciliar porta a porta, cabendo ao cidadão fazer a destinação ambientalmente adequada, conforme prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – Lei Federal 12.305/2010.

Como o cidadão deve fazer o descarte destes resíduos?
Em São Luís, os resíduos volumosos devem ser entregues de forma voluntária pela população em um dos 11 Ecopontos já entregues pela Prefeitura. Os Ecopontos ficam localizados nos bairros Parque Amazonas, Bequimão, Habitacional Turu, Angelim, Jardim América, Jardim Renascença, Residencial Esperança, Cidade Operária, São Francisco, Anil e São Raimundo. Os Ecopontos funcionam de segunda-feira à sábado, das 7h às 19h.

Números
- 1.313,14 toneladas recolhidas pelas ações bota-fora em São Luís
- 51 bairros já foram beneficiados pela ação

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem