agencia

Notícias

Sexta-feira, 05/04/2019 - 17h56

Prefeito Edivaldo autoriza convocação de aprovados no concurso da Assistência Social do município de São Luís

Ação integra a política de reforço da Assistência Social implantada na gestão do prefeito Edivaldo; edital com a lista dos convocados será divulgado na próxima semana

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo autoriza convocação de aprovados no concurso da Assistência Social do município de São LuísO prefeito Edivaldo Holanda Junior autorizou a convocação de aprovados no concurso público realizado pela Prefeitura de São Luís para a área da Assistência Social. O certame, cujas provas foram realizadas em abril do ano passado, teve como objetivo preencher vagas para a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). Foram disponibilizadas 52 vagas a profissionais das áreas de Serviço Social, Direito e Psicologia. Este é o segundo concurso realizado na história da secretaria e mais um passo da gestão do prefeito Edivaldo para o fortalecimento desta política pública. O edital de convocação de todos os 52 aprovados será divulgado na próxima semana.

O prefeito Edivaldo pontuou o conjunto de programas e ações promovidos e os impactos positivos na vida dos milhares de ludovicenses alcançados. "O concurso vem complementar um amplo trabalho da gestão nesta área. É uma satisfação registrar a trajetória de conquistas da assistência na capital. Estes serviços essenciais impactam de forma positiva para a melhor qualidade de vida da população, sendo um diferencial principalmente aos mais carentes", pontua o prefeito que esta semana também autorizou, por meio de edital, a convocação de mais 309 profissionais da Educação aprovados no último concurso público para a área. A ação beneficia os mais de 100 mil alunos da rede municipal de ensino. 

A convocação para a área da assistência social registra o compromisso do prefeito Edivaldo com a população mais vulnerável bem como com o funcionando das unidades em sua plenitude, observa a titular da Semcas, Andréia Lauande. "O concurso, que é o segundo realizado para esta área, reforça ainda mais esse compromisso do prefeito com a área socioassistencial. E por essa priorização a esta política, cada vez mais me sinto honrada em fazer parte desta gestão", enfatiza a secretária.

Os convocados serão distribuídos nas unidades que compõem a Semcas - 20 Centros de Referência e Assistência Social (Cras), cinco Centros de Referência Especializada de Assistência Social (Creas), dois Serviços Especializados para População em Situação de Rua (Centros Pop) e cinco Casas Abrigo. "Enquanto técnica concursada desta casa, é uma satisfação prestigiar e estar presente em um momento tão adverso por que passa o país e ver o prefeito convocando concursados e tornando possível melhorar ainda mais o serviço que prestamos à população mais necessitada", reforçou a titular da Semcas.

O concurso ofereceu vagas para o nível superior, com cadastro de reserva. O processo avaliativo constou de prova objetiva, dissertativa e avaliação de títulos. Foram contemplados profissionais das áreas de Serviço Social (28 vagas, sendo cinco reservadas para candidatos com deficiência), Direito (cinco vagas, sendo uma vaga para candidato com deficiência) e Psicologia (19 vagas, sendo três reservadas para candidatos com deficiência). 

REFORÇO

Somado à promoção do concurso público, são vários os avanços da gestão Edivaldo na área socioassistencial. Entre as conquistas destacam-se a ampliação da rede de unidades com 13 próprias; entrega de dois Centros Especializados para Pessoa com Deficiência, os Centros-Dia Adulto e Infantil; revitalização do Circo Escola.

Ainda a instalação da Central de Atendimento e descentralização do atendimento do Cadastro Único (CadÚnico) para os Cras. A modernização das unidades da secretaria com a aquisição de 250 equipamentos de informática e os debates com trabalhadores do Sistema Único da Assistência Social (SUAS) para criação de planos de carreira, cargos e salários compõem as melhorias da gestão na área.

Complementando as iniciativas, a Prefeitura ampliou de 90 para 370 o número de vagas no acolhimento. Da mesma forma, aumentaram os atendimentos e acompanhamentos às famílias do Serviço Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), passando de quase 40 mil em 2014 para aproximadamente 58 mil em 2017. No que refere às famílias acompanhadas, em 2014 eram mais de 2,6 mil e atualmente, cerca 8,1 mil.

"Ao longo da gestão, consolidamos um trabalho que é fruto de lutas e sonhos dos que acreditam na Assistência Social como uma política pública para contribuir com a redução das desigualdades, garantia de direitos e construção de uma sociedade mais justa", acrescentou o prefeito Edivaldo.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem