agencia

Notícias

Domingo, 21/04/2019 - 09h35

Prefeitura de São Luís cria rede de proteção voltada a comunidades localizadas em áreas de risco da capital

Por meio de ações preventivas, de monitoramento e resposta a situações de desastre, gestão do prefeito Edivaldo atua de forma efetiva no enfrentamento de emergências em áreas impactadas pelas chuvas

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís cria rede de proteção voltada a comunidades localizadas em áreas de risco da capitalA Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), via Defesa Civil do Município trabalha em duas frentes na gestão de enfrentamento de emergências em épocas de chuvas: ações preventivas e de monitoramento e resposta a situações de risco ou desastre. Toda a atuação dos agentes de Defesa Civil é no sentido de proteger ao máximo as comunidades localizadas nas 60 áreas de riscos mapeadas e conforme estabelecido no Plano de Contingência, com ações da força-tarefa convocada pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior devido às chuvas acima da média na capital.

Das ocorrência registradas de janeiro até abril pela Defesa Civil Municipal, 178 casas foram interditadas e 217 famílias em situação de alagamento e desabamento foram atendidas pela Prefeitura, com encaminhamento efetivo à programa sociais do município, Governo Estadual e do Governo Federal, como o pagamento do Aluguel Social, benefício dado à pessoas em situação de vulnerabilidade social.

"O prefeito Edivaldo colocou toda a sua equipe em estado de alerta e recomendou ações efetivas para prevenir situações de deslizamentos que ocasionem maiores prejuízos à população. O monitoramento das áreas de risco é realizado de forma permanente. Em locais considerados de alto risco, a orientação é a saída imediata dos moradores, com acompanhamento permanente por todos nós", informa o secretário de Segurança com Cidadania de São Luís, Heryco Coqueiro.

Das ocorrências registradas pela Defesa Civil, um total de 178 casos (até a primeira quinzena de abril) já foram encaminhados para a Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), que providenciou o Aluguel Social, e para a Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh) para cadastro no programa habitacional.

FERRAMENTAS

A superintendente de Defesa Civil Municipal, Elitânia Barros, informa que há agentes do órgão distribuídos em equipes trabalhando ininterruptamente na cidade. Além do contingente humano, a Defesa Civil também utiliza equipamentos e soluções estratégicas para fazer o enfrentamento na gestão de emergências em épocas de chuvas. Uma das ferramentas utilizadas são os Pluviômetros que ajudam a medir a quantidade de chuvas em determinado lugar. Atualmente há 10 aparelhos instalados estrategicamente em São Luís.

Hoje há 60 áreas mapeadas com identificação de probabilidade de riscos de deslizamento ou alagamento em São Luís. Além do monitoramento desses locais, a Defesa Civil trabalha com o engajamento das comunidades para, de forma voluntária, reforçar as ações de prevenção à sinistros e tragédias no período chuvoso.

O trabalho de engajamento voluntário nas comunidades é desenvolvido nos Núcleos Comunitários da Defesa Civil (NUCDCs). São Luís conta com seis NUCDCs implantados nos bairros do Sá Viana, Túnel do Sacavém, Quintas dos Machados, Vila Lobão, Vila Conceição e Vila Dom Luís. Todos contam com uma equipe de coordenação que faz o cadastramento de famílias das áreas envolvidas.

O trabalho da Defesa Civil da Prefeitura também envolve o cadastramento de famílias afetadas por situações de deslizamentos. As informações levantadas nesse processo auxiliam no trabalho de assistência social de outras secretarias municipais, órgãos da esfera estadual e entidades como a Defensoria Pública, que, após acordos com a Cemar, fez uma triagem para garantir a doação de geladeiras às famílias que perderam o eletrodoméstico durante situações de deslizamento na cidade.

A doação de 120 geladeiras deverá priorizar moradores dos bairros do Sacavém, Salina do Sacavém e Sá Viana. A ação acontecerá nesta quinta-feira (18), às 10h, Praça Marechal Rondon, que fica localizada no Outeiro da Cruz, atrás da Coca-Cola do lado da Rotam. Neste dia, a Cemar estará com o Caminhão Mais Economia, Caminhão Mais Educação, Troca de Lâmpadas pelo projeto Agente de Eficiência e o Cemágico. O local dispõe de um espaço bem amplo para montagem da estrutura de atendimento e movimentação da carreta com as geladeiras que serão doadas.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem