agencia

Notícias

Segunda-feira, 27/05/2019 - 14h48

Gestão do prefeito Edivaldo capacita servidores para o enfrentamento à violência sexual de crianças e adolescentes

Iniciativa, que integra as ações socioassistenciais desenvolvidas na gestão do prefeito Edivaldo, vai capacitar 10 turmas de servidores municipais que atuam na área

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Capacitação reúne servidores da Prefeitura de São Luís que trabalham com crianças e adolescentesAperfeiçoar o atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual na capital é propósito da série de capacitações que a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), iniciou nesta segunda-feira (27), na Escola de Governo e Gestão Municipal (EGGEM), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan). A iniciativa, que integra as ações socioassistenciais desenvolvidas na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior para o enfrentamento do problema, é voltada aos trabalhadores municipais das políticas públicas de combate à violência sexual contra esse público. O treinamento às duas primeiras turmas das 10 que serão promovidas envolve trabalhadores das áreas de Educação, Turismo, Segurança, Cultura, Esporte e Lazer, Conselhos Tutelares, do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), entre outras. No total serão capacitados 360 agentes municipais operadores das políticas de enfrentamento à violência sexual de crianças e adolescentes.

No ato de abertura do programa de capacitações, a titular da Semcas, Andréia Lauande, destacou a importância da iniciativa para a profissionalização do atendimento às crianças e adolescentes que passam por situações de violência sexual e para o fortalecimento das redes de apoio e enfrentamento a esse problema na capital.

"A capacitação terá toda uma abordagem voltada a orientar os agentes que atuam nessa grande rede de assistência a entender e saber como melhor identificar as diversas nuances do abuso e da violência sexual de criança e adolescentes. O prefeito Edivaldo tem um posicionamento de total combate a qualquer tipo de violação de direitos de crianças e adolescentes, em especial a violência sexual, o que nos levou a desenvolver essa programação de capacitações para que os agentes que atuam diretamente nas áreas de contato e com esse público estejam preparados sobre como identificar o abuso, como fazer a abordagem correta, como denunciar, entre outros aspectos fundamentais para que cada caso tenha o cuidado e a intervenção correta", afirmou a secretária Andréia Lauande.

O programa de capacitação será desenvolvido até dia 25 de outubro deste ano, beneficiando 360 agentes municipais operadores das políticas de enfrentamento à violência sexual de crianças e adolescentes, distribuídos em 10 turmas. O curso terá carga horária de 200 horas e será realizado na EGGEM.

CONTEÚDO

Os participantes terão ainda informações sobre definição e classificação das formas de violência contra crianças e adolescentes; como identificar a violência sexual com indicadores físicos e comportamentais; como fazer o atendimento às vítimas de abuso, violência e exploração (o que é feito, como e quem faz, fluxos e pactos existentes); escuta especializada e depoimentos especial: a importância e o papel da rede de atendimento na proteção da criança e do adolescente.

Além desses temas, a capacitação abordará ainda outros assuntos que permeiam a temática da violência sexual, como os aspectos éticos e legais, o Código de Ética Profissional, o uso do Estatuto da Criança e do Adolescente em casos suspeitos, Código Penal, a infância e a adolescência na contemporaneidade (contextualização histórica na esfera nacional e internacional) e, também, conhecendo e desmitificando a ficha de notificação (a responsabilidade de preenchimento), fluxo de encaminhamento; efeitos – epidemiológicos, estatísticos, judicialização, entre outros temas.

No ato de lançamento da programação de capacitação, a presidente do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente de São Luís (CMDCA-SL), Janicelma Fernandes de Sousa, ressaltou a relevância da qualificação ministrada aos trabalhadores que atuam diretamente nas políticas de combate à violência sexual infantil.

"A capacitação se faz realmente necessária, pelo fato de que é preciso levar as informações sobre as nuances dessa violência e compreender como ela acontece. E discutir essa temática da forma como a Prefeitura pensou, com esse formato inovador de envolver os servidores que estão no dia a dia desse trabalho, é fundamental para que cada vez mais se fortaleça a atuação de todos setores no enfrentamento à violência sexual de crianças e adolescentes na capital", pontuou a presidente do CMDCA-SL, Janicelma Fernandes.

A servidora Ana Cristina Sousa Martins, que trabalha no setor de Busca Ativa da Semcas, lotada no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do Sol e Mar, considera importante o aperfeiçoamento nos assuntos inerentes à identificação dos casos de violência sexual contra crianças. "Para nós, que trabalhamos na ponta do atendimento, essa qualificação é fundamental. No curso teremos um melhor aprofundamento dos assuntos com os quais lidamos diariamente e servirá para melhor desempenharmos nossas funções como agentes no combate à violência sexual de crianças", disse.

Trabalhadora da área da saúde, Ana Telma Barbosa também considera providencial o aperfeiçoamento proporcionado pela capacitação. "Quanto mais informações tivermos, melhor será nossa abordagem e a atuação nos casos que chegarem até nós", concluiu a servidora.

Participaram ainda do ato de lançamento da programação de capacitações aos trabalhadores das políticas públicas destinadas ao enfrentamento à violência sexual de crianças, o representante da União dos Conselhos Tutelares do Maranhão, Luciano de Matos Campos, e a superintendente de Planejamento e Avaliação de Projetos Educacionais da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), Roberta Marão.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem