agencia

Notícias

Quarta-feira, 29/05/2019 - 17h40

Prefeitura realiza treinamento para aplicação de pesquisa sobre percepção qualitativa do Centro Histórico de São Luís

Pesquisa foi criada no início da gestão do prefeito Edivaldo e repetida em 2015; este ano sondagem vai acontecer de 3 a 11 de junho em espaços públicos do Centro

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura realiza treinamento para aplicação de pesquisa sobre percepção qualitativa do Centro Histórico de São LuísA Prefeitura de São Luís, por meio da coordenação da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph), com a participação da Secretaria Municipal de Turismo (Setur) e da Secretaria Municipal de Informação e Tecnologia (Semit) realizou nesta quarta-feira (29), na sede da Fumph, o treinamento para a aplicação da Pesquisa sobre Percepção Qualitativa da Área Urbana do Centro Histórico de São Luís. Servidores e técnicos da Fumph, Setur e Semit participaram da capacitação da pesquisa, que foi criada no início da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, e repetida em 2015.

Para o presidente da Fumph, Aquiles Andrade, a pesquisa tem como finalidade "monitorar os indicadores de percepção de qualidade urbana da área do Centro Histórico e verificar a efetividade das ações realizadas nos últimos cinco anos pela Prefeitura em parceria com os outros entes públicos na evolução desses indicadores. A utilização de ferramentas de monitoramento dos resultados das políticas públicas na área vai nos possibilitar compreender os fenômenos recentes da transformação desse trecho da cidade".

A versão 2019 apresenta um questionário com 18 perguntas dirigidas a moradores, turistas, trabalhadores, visitantes e usuários dos equipamentos, sobre as condições de segurança, infraestrutura, conservação, acessibilidade, entre outros. Os dados da pesquisa serão cadastrados em uma plataforma online elaborada pela Superintendência de Área de Sistemas da Semit e tabulados em tempo real. "A plataforma foi desenvolvida em linguagem aberta de programação e banco de dados abertos. Isso quer dizer que não trará custos adicionais de aquisição de licenças ou contratação de empresas", informou o secretário-adjunto da Semit, Rogério Rodrigues.

Cada pesquisa será acompanhada por dados de georreferenciamento captados pelo GPS dos equipamentos utilizados pelos entrevistadores que aplicarão os questionários nos seguintes logradouros: ruas Grande, de Santana, do Sol e da Paz; praças Deodoro e Nauro Machado, Largo do Carmo, Praia Grande e Desterro. Espera-se uma mostra estimada de 1.650 pessoas entrevistadas e divididas em blocos de 207 questionários por área. A meta é que sejam aplicados 30 questionários por dia. A pesquisa vai acontecer de 3 a 11 de junho nos turnos matutino e vespertino.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem