agencia

Notícias

Sexta-feira, 28/06/2019 - 16h39

Picadeiro do Circo Escola é palco de brincadeiras juninas promovidas pela Prefeitura de São Luís

O período de festejos foi comemorado com pessoas atendidas pelos programas sociais da gestão do prefeito Edivaldo

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís realiza programação junina em equipamentos sociais da capitalO picadeiro do Centro de Convivência Circo Escola se transformou em um grande espaço junino, na tarde de quinta-feira (27), no Arraial Bom Demais. Crianças, adolescentes e idosos de seis grupos diferentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), apresentaram a beleza das brincadeiras tradicionais do período. O SCFV é executado pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). A ação integra a política de assistência social da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior. 

O secretário adjunto de Proteção Social, Alfredo Lima, explicou para os presentes que a festividade compõe a política da gestão do prefeito Edivaldo. “Por uma determinação do prefeito Edivaldo, nós conseguimos revitalizar o Circo com a parceria da ONG Nave, que hoje está à frente da coordenação, porque a gestão entende que cultura é uma das ações que asseguram a garantia de direitos. Então esta é uma tarde de muita alegria manifestação cultural”, explicou o secretário adjunto.

O Arraial Bom Demais movimentou comunidades de territórios diferentes: São Raimundo, João de Deus, Cidade Operária, Janaína e Cidade Olímpica. A programação teve Quadrilha, Bumba Meu Boi, Dança do Coco e da Peneira e a participação especial do Cacuriá Saia Rodada, do Centro Educacional Maria Aragão, da comunidade Cidade Operária. Além das apresentações culturais, os participantes puderam desfrutar do lanche ofertado pelas barracas customizadas de cada território. Para marcar o dia, o Cras Cidade Operária confeccionou uma cartilha de receitas com comidas típicas desse período e distribuiu para o público.

Regimar Ribeiro, 64 anos, aposentada, participa do grupo do SCVF da Cidade Operária há três anos e é uma das brincantes da Dança do Coco. Ela estava radiante com a tarde de festa. “Esse serviço é só alegria na minha vida. Participo dele com muito orgulho. Lá nós fazemos artesanato, ginástica, dança e é fabuloso. Nossos filhos todos trabalham, então ter uma lugar como esse pra ir e encontrar os amigos é maravilhoso. Hoje eu estou me sentindo como se estivesse 15 anos com essa roupa linda de boneca que o Cras ajudou a fazer. Eu que dei toda a ideia”, comemorou Regimar Ribeiro.

Já a pequena Evelin Iasmin Santos, 11 anos, há cinco participa do Serviço do Cras João de Deus e se apresentou como uma das índias do Bumba Meu Boi. “Eu ensaiei muito pra me apresentar. Aqui está muito divertido e bonito, as apresentações dos outros grupos também estão lindas”, elogiou a Evelin, que possui mais duas irmãs que também participam das atividades.

FESTAS 

A festança se estendeu ao longo dos últimos 15 dias para outras unidades da Assistência como Centro de Conivência Casa do Bairro, Casa de Passagem, Serviço Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) e Centros de Referência da Assistência Social (Cras). A programação diversificada incluiu atrações culturais, brincadeiras e comidas típicas. Na unidade de acolhimento institucional para crianças Casa de Passagem, a garotada também se divertiu na tarde desta quinta-feira (27) com o Boi Brilho do Semeador, a Quadrilha Sementinhas, Dança do Pandeirinho e coroação da rainha e rei caipira.

Já no arraial do Cras Turu e Centro de Convivência da Vila Luizão, promovido com a rede parceira houve apresentações do Clube de Mães Santa Rita que apresentou o Auto da Roça e o Centro de Convivência, que apresentou a Dança Country. Já o Centro Educacional Cuidando da Vida fez uma homenagem à João do Vale com a música “Canto da Ema” e o Clube de Mães Mateus Forró executou "Asa Branca", de Luís Gonzaga.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem