agencia

Notícias

Terça-feira, 07/01/2020 - 14h17

Programa Prefeitura de São Luís, Informante Anfitrião segue com capacitação de jovens em etapa de seleção

Dos 45 jovens que iniciaram no programa, 20 serão selecionados para atuarem como informantes que vão auxiliar turistas em espaços da área central da cidade

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Programa da gestão do prefeito Edivaldo, Informante Anfitrião segue com capacitação de jovens em etapa de seleçãoMais uma etapa de seleção do programa Informante Anfitrião, executado pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior, acontece nesta semana em pontos estratégicos do Centro Histórico de São Luís. Desde a segunda-feira (6), 45 jovens distribuídos em 10 pontos turísticos apresentam o que aprenderam até agora no programa, que foi iniciado em dezembro e tem o objetivo de capacitá-los para auxiliar turistas em espaços da área central da cidade. Dos 45 jovens, 20 serão selecionados para atuarem como informantes.

O Informante Anfitrião é executado pela Prefeitura por meio da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph) e pelas secretarias municipais de Turismo (Setur) e da Criança e Assistência Social (Semcas). “Esta etapa de seleção do programa é importante para que os jovens aprendam sobre a história de São Luís e seus pontos turísticos. Dessa forma, o Informante Anfitrião contribui para a preservação da memória da cidade. Além disso, é uma experiência que esses jovens vão levar para a vida”, disse o presidente da Fumph, Aquiles Andrade.

Os jovens que participam da ação bem como suas famílias são acompanhados pela  Secretaria da Criança e Assistência Social - Semcas, através dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e da Casa do Bairro. Através do acompanhamento, a Assistência Social vai monitorar os informantes anfitriões por meio de visitas técnicas nos locais de atividade laboral e garantir oficinas de formação complementar semanais para todos os informantes inseridos, seja com atividades de lazer, culturais ou de integração.

No mês de dezembro, após o lançamento do programa, os jovens participaram de aulas teóricas oferecidas pela Secretaria Municipal de Turismo (Setur) sobre temas como Atrativos Naturais, Históricos e Culturais, Qualidade no Atendimento e Exploração Sexual. Ainda como parte da capacitação, os jovens fizeram um city tour pelo Centro Histórico para conhecer mais detalhes sobre lugares turísticos, como a Igreja da Sé, os palácios de La Ravardière e dos Leões e a Casa do Maranhão. 

Para a secretária municipal de Turismo, Socorro Araújo, o Informante Anfitrião vai reforçar o trabalho que vem sendo realizado na área pelo poder público municipal. “A gestão do prefeito Edivaldo tem feito grandes investimentos no turismo de São Luís e o programa vem somar a esse esforço, contribuindo para a divulgação de informações sobre a nossa história e a nossa cultura ao transformar esses jovens em multiplicadores”, diz a titular da Setur.

SELEÇÃO

Depois da primeira etapa de capacitação, os jovens foram divididos em 10 pontos estratégicos e orientados a estudar sobre cada um deles. Nesta segunda-feira (6), os jovens responsáveis pelo Centro de Informações Turísticas, localizado na Praça Benedito Leite, apresentaram a técnicos da Setur as informações aprendidas sobre o espaço e o entorno. Após 10 dias de apresentações, serão selecionados os 20 jovens que receberão a  bolsa-incentivo e atuarão por seis meses, a partir de fevereiro, se revezando entre os pontos escolhidos.  

 Ryan Victor Viégas, de 17 anos, foi um dos jovens que apresentaram nesta segunda as informações sobre o Centro de Informações Turísticas. “Acho uma oportunidade muito boa. A gente tem aprendido muito com o programa e é bom porque percebi que frequentava muitos lugares que não conhecia a história, mas passei a saber. O que já aprendi aqui vou poder contar a amigos, familiares e quem mais perguntar sobre a nossa cidade”, contou o jovem que participa da seleção para o Informante Anfitrião.

Além do Centro de Informações Turísticas, os jovens estarão em locais com os museus do Reggae, da Gastronomia, do Tambor de Crioula e de Arte Sacra; a Casa do Maranhão; o Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão; o Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho - Casa das Festas; o Museu Histórico e Artístico do Maranhão e a Igreja da Sé.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem