agencia

Notícias

Quinta-feira, 09/01/2020 - 14h02

Prefeito Edivaldo acompanha retirada da estátua do chafariz da Praça da Misericórdia, que passa por ampla reforma

Monumento será restaurado para ser devolvido ao logradouro que está sendo requalificado a partir do programa São Luís em Obras, iniciativa do prefeito Edivaldo

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeito Edivaldo acompanha retirada da estátua do chafariz da Praça da Misericórdia, que passa por ampla reforma"Estamos tomando todos os cuidados necessários para preservar a beleza do patrimônio desta praça, retirando a estátua do chafariz para restauração, ao mesmo tempo em que damos andamento à requalificação total deste espaço público, de forma que vamos entregar à população uma praça totalmente renovada", disse o prefeito Edivaldo Holanda Junior durante remoção da centenária estátua do chafariz da Praça da Misericórdia, no Centro da cidade, nesta quinta-feira (9). O logradouro está passando por uma ampla reforma dentro do programa São Luís em Obras, iniciativa do gestor municipal e que está com dezenas de intervenções urbanísticas e de infraestrutura em andamento, como pavimentação, reforma e modernização de mercados e praças, escolas e unidades de saúde.

O prefeito lembrou ainda que outros locais do Centro da cidade como a Praça da Saudade, Praça da Bíblia e o Parque do Bom Menino, também passam por reformas. O gestor citou também a requalificação da Rua Grande, do Complexo Deodoro e a Praça Pedro II, feitos pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em parceria com a Prefeitura.

“A reforma de espaços públicos, como a Praça da Misericórdia, que estamos com o canteiro de obras em pleno funcionamento, é uma resposta da nossa gestão às demandas da população, pois se tratam de locais que servem para atrair turistas, propiciar lazer para o cidadão e ainda gerar renda para os ambulantes, taxistas, prestadores de serviços e comerciantes que utilizam as nossas praças como espaço para trabalhar”, acrescentou o prefeito Edivaldo que esteve acompanhado da primeira-dama Camila Holanda, o vice-prefeito Julio Pinheiro, subprefeito do Centro Histórico, Jéferson Viegas Costa e secretário municipal de Projetos Especiais, Gustavo Marques.

Uma das importantes frentes de trabalho do São Luís em Obras é a recuperação de logradouros. A Prefeitura esta avançando com obras na Praça da Bíblia e Parque do Bom Menino, entre outras. "A Praça da Misericórdia é uma praça de valor simbólico muito grande para São Luís e faz parte de um conjunto de obras que visa à renovação do Centro Histórico da capital. O olhar da gestão do prefeito Edivaldo é este, voltado à humanização dos espaços públicos para garantir qualidade de vida à população, valorizar a mobilidade urbana, além de incentivar a economia da nossa cidade, pois todas estas ações têm influência muito forte no comércio, por exemplo, na medida em que se criam condições objetivas para os negócios e para que haja fluidez no trânsito, na mobilidade das pessoas, por meio da urbanização dos espaços públicos”, ponderou o vice-prefeito Julio Pinheiro.

RESTAURAÇÃO

Na Praça da Misericórdia, desde o começo da obra de reforma, iniciada na primeira quinzena de dezembro do ano passado, toda a estrutura da praça foi demolida e faltava apenas o chafariz central ser retirado para reforma e dar prosseguimento aos demais serviços.

Nesta quinta-feira (9), foi realizada a retirada da estátua, datada de maio de 1912. A estátua, uma imagem feminina, é feita de ferro fundido e em seu interior há uma tubulação de água que saía no topo da sua cabeça, pois no passado a estrutura servia de chafariz da praça, mas com o tempo deixou de funcionar.

De acordo com o restaurador e engenheiro químico José de Arimatéia Furtado, que será responsável pela reforma da estátua, a peça passará por um processo de raspagem total para retirada das camadas de tinta que resistiram ao tempo. Depois disso, será realizado um processo de fosfatização, que serve para dar resistência ao salitre, que no litoral maranhense é muito abundante e que corrói metais, especialmente peças de ferro fundido. O próximo passo será aplicar uma camada de zinco e uma pintura à base de laca, ou seja, tinta automotiva. “Vamos recuperar tanto a estátua como a bacia do chafariz, que é feito de ferro fundido também”, ressaltou Arimatéia Furtado.

REFORMA

De acordo com Gustavo Marques, titular da Secretaria Municipal de Projetos Especiais (Sempe), os trabalhos de reforma da Praça da Misericórdia visam à requalificação total do espaço, a fim de garantir acessibilidade, mobilidade e também geração de renda.

“Esta obra visa atingir objetivos amplos, que incluem renovação do paisagismo, da infraestrutura total e também a acomodação de instalações para os vendedores que já estavam aqui instalados. Este é um projeto que vai além das estruturas físicas, pois visa também o benefício social. Paralelamente, vamos preservar o monumento central da praça, que vai passar por um trabalho de restauração completo”, explicou Gustavo Marques.

Os projetos de reforma das praças visam organizar e estruturar os espaços urbanos, proporcionar a criação de condições para a sua apropriação não só pelos moradores, mas também por visitantes e turistas, por meio do lazer e da sua socialização. As reformas visam, ainda, contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população através da execução de paisagismo, urbanização, iluminação, mobiliário urbano, construção e reforma de quiosques, serviços de drenagem, pavimentação e sinalização horizontal e vertical, acesso a transporte público e dando condições de acessibilidade universal, inclusive para pessoas com mobilidade reduzida, pedestres e ciclistas.

MAIS

A Praça da Misericórdia fica em frente ao Hospital Santa Casa de Misericórdia, tendo sido batizada, ainda no século XIX, como Largo do Hospital da Misericórdia, mas um decreto da Câmara Municipal, em 1894, mudou o nome para Praça Conselheiro Silva Maia. Já em 1903, alteraram para Praça da Caridade, mas ainda hoje o local é conhecido como Praça da Misericórdia.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem