agencia

Notícias

Sábado, 21/03/2020 - 08h07

Prefeitura de São Luís inicia nesta segunda-feira (23) campanha de vacinação contra Influenza/H1N1

Nesta primeira fase da campanha o público-alvo é idosos acima de 60 anos, crianças maiores de seis meses e menores de 6 anos e profissionais de saúde; prefeito Edivaldo destaca que postos estão preparados e pessoas devem evitar aglomeração

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís assegura doses de vacina contra Influenza/H1N1 aos grupos prioritáriosA campanha nacional de vacinação contra Influenza/H1N1 terá início nesta segunda-feira (23). Em São Luís, o prefeito Edivaldo Holanda Junior reforça à população que não há necessidade de lotar os postos de saúde, pois foram asseguradas doses para todas as pessoas que fazem parte do público-alvo para imunização. A primeira fase da campanha é voltada para idosos acima de 60 anos, crianças maiores de seis meses e menores de seis anos e profissionais de saúde. Na capital serão 68 postos de vacinação. A campanha segue até o dia 22 de maio com a meta é imunizar 90% do público-alvo.

O Ministério da Saúde (MS) entregou inicialmente 85 mil doses da vacina e foram distribuídos cerca de 54 mil doses para as unidades de saúde. A estimativa é de que a Coordenação de Imunização da Semus receba cerca de 290 mil doses de vacina no decorrer da campanha. “O momento é de prevenção, por isso, é importante se vacinar contra o H1N1. É importante destacar que a vacina é uma arma eficaz contra a gripe. Estamos com profissionais e salas nas unidades de saúde preparadas para vacinação. Além da vacinação, continuaremos com as medidas de prevenção ao novo coronavírus em São Luís”, disse.

A Prefeitura de São Luís realizará também a vacinação de pessoas consideradas acamadas, ou seja, que tenham restrição de locomoção ou impossibilidade de se deslocarem até às unidades de saúde. A imunização será feita por equipes do setor específico da Semus, que irá até as residências ou os imóveis de moradia dos pacientes.

Assim que for marcada a visita da equipe técnica da imunização, o paciente ou responsável legal deve aguardar por até 24 horas. Para ter acesso ao serviço, basta o usuário entrar em contato previamente pelo telefone (98) 99135-9332 (do setor de Imunização). O horário de atendimento por telefone será das 8h às 11h e das 14h às 16h, de segunda a quinta-feira. E das 8h às 11h nas sextas-feiras.

As vacinas já estão nos postos e os técnicos e profissionais da rede municipal de saúde receberam treinamento e estão sendo imunizados. A vacinação tem como objetivo reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrente das infecções pelo vírus influenza.

ATENDIMENTO

A vacinação nas unidades da rede municipal de saúde ocorrerá, conforme o horário de atendimento dos postos, que é das 7h às 17h, de segunda-feira à sexta-feira. Já nas 12 unidades que fazem parte do programa Saúde na Hora o atendimento será das 7h às 18h, de segunda à sexta-feira, e das 7h ao meio-dia, aos sábados.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, informou que a campanha integra a política de saúde preventiva implantada pelo prefeito Edivaldo. “Com base na orientação do Ministério da Saúde e preconizando a política de assistência plena à população, colocada em prática pela gestão do prefeito Edivaldo, daremos início na próxima segunda-feira (23) a esta campanha de suma importância para o controle epidemiológico. Nossa preocupação é ainda maior com o público idoso, por apresentarem uma barreira imunológica mais frágil do que as pessoas de outras faixas etárias”, afirmou.

CALENDÁRIO

A partir do dia 16 de abril começará a vacinação de professores, profissionais das forças de segurança e salvamento e doentes crônicos não transmissíveis, comorbidades e outras condições clínicas especiais.

A terceira fase da campanha começa dia 9 de maio e contemplará adultos de 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (mulheres em fase de pós-parto), pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estiverem sob medidas socioeducativas.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem