agencia

Notícias

Sexta-feira, 03/04/2020 - 14h59

Prefeitura de São Luís distribui kits educativos contendo jogo desenvolvido para educar e prevenir sobre o novo coronavírus

O kit é destinado a crianças atendidas por programas sociais da Prefeitura de São Luís e traz ainda livros e material para colorir; ação soma-se a outras da gestão do prefeito Edivaldo voltadas para ajudar a população a enfrentar o confinamento social em tempos de pandemia

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Gestão do prefeito Edivaldo distribui kits educativos para crianças atendidas por programas sociais da Prefeitura A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), está fornecendo kits educativos e de entretenimento para centenas de crianças atendidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), que funciona no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), localizado no polo Turu. Além do Cras do Turu, a iniciativa deverá ser replicada nas demais unidades da Semcas e a estimativa é de que mais de três mil kits sejam confeccionados doravante O kit é composto por livros, revistas e material de pintura, mas a novidade é um jogo de tabuleiro desenvolvido para educar e prevenir sobre o novo coronavírus.

A iniciativa acrescenta-se às estratégias da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior para ajudar a população a enfrentar os tempos de isolamento social, em que as famílias precisam se proteger de infecções respiratórias como o novo coronavírus (Covid-19) e a gripe Influenza A/H1N1.

“Todos os esforços têm sido feitos pela nossa gestão para garantir o andamento dos serviços essenciais à população, cada secretaria buscando manter as atividades mais importantes em execução. Neste intuito, determinamos à área da Assistência Social uma atenção redobrada com as estratégias de atendimento e de acolhimento e os resultados estão surgindo, como esta ação de entrega de kits educativos para crianças assistidas pelos nossos programas sociais”, comentou o prefeito Edivaldo.

.Atualmente, a área da Assistência Social atende mais de cinco mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos. Além do Turu, há unidades do Cras no Centro, Coroadinho, Maracanã, Vila Bacanga, Cohab, Cidade Operária, Anjo da Guarda, Anil, Vila Nova, João de Deus, Bequimão, Estiva, São Francisco, Bairro de Fátima, São Raimundo, Liberdade, Cidade Olímpica, Vinhais e Vila Janaína.

“Interessante registrar que houve muito investimento na área social durante a toda gestão do prefeito Edivaldo. Neste sentido, o Serviço de Convivência vem recebendo total apoio para se desenvolver. Entre outras ações, devolvemos para a cidade o Circo Escola, ampliamos o Centro de Convivência da Vila Luizão, a Casa do Bairro e, hoje, contamos com mais de 58 entidades parceiras para executar este serviço. Então, para estas estas atividades, como agora não podemos mais executar na forma de reuniões coletivas, nossa equipe vem trabalhando de forma criativa para alcançar as pessoas, as casas, por isto montamos este kit de materiais para educar, divertir e informar por meio de jogos, livros e brincadeiras de passatempo, servindo como forma de mantermos contato e para orientarmos como se prevenir do novo coronavírus”, disse a secretária Andréia Lauande (Semcas).

ATIVIDADE

Uma das famílias atendidas é a de Maria do Socorro Marques dos Santos que tem três netas: Ana Clara, Ana Francisca e Shirley Mariana dos Santos Medeiros, que moram na Vila Luizão, um dos 20 bairros da área de influência do Cras Turu. As meninas receberam a visita da equipe nesta quarta-feira (1º). “Este material é muito bom, pois ajuda as meninas a manterem a mente ocupada enquanto brincam e aprendem”, comentou a idosa.

“As meninas têm muita criatividade. Elas até criaram uma página no Youtube para mostrar as atividades delas enquanto passam este período de isolamento social. Elas pintam quadros, brincam de colorir, gostam de jogos de tabuleiro e isso tem sido muito uma resposta muito positiva para o nosso trabalho”, comentou a coordenadora do Cras Turu, Deury Leitão.

Ela informou que a unidade mantém em atividade cerca de 18 grupos de orientadores sociais, que atendem a mais de 250 crianças, adolescentes e idosos na região com ações ministradas por profissionais de esporte, arte, música e dança, entre outras, além apoio de entidades parceiras como o Clube de Mães Mateus (bairro Divineia), União de Moradores da Divineia, Centro Educacional Cuidando da Vida (Vila Luizão) e o Clube de Mães Santa Rita (Terra Livre).

Parceiro do Centro, o ilustrador Ricardo Pontes é o autor do joguinho de tabuleiro. “Pensamos inicialmente um jogo como um passatempo, pois estávamos em casa neste período de isolamento social, mas compreendemos que a ideia poderia ser levada para as demais atividades do Cras”, explicou.

SERVIÇOS

Para atender demandas de pessoas em situação de vulnerabilidade social, a Prefeitura de São Luís disponibilizou um serviço Call Center, uma ferramenta remota criada para pessoas assistidas pela política de assistência social da gestão Edivaldo e que também representa uma das estratégias criadas após a suspensão do atendimento presencial nos Centros de Referência e Assistência Social (Cras), em função da Covid-19

O atendimento da central telefônica funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h pelo número (98) 2108- 5900. Na primeira semana, cerca de 500 pessoas foram atendidas pelo canal.

Entre as demandas solucionadas pela central estão orientações sobre o Cadastro Único (CadÚnico), esclarecimentos sobre bloqueios, desbloqueios e cancelamentos do programa Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), entrega de cestas básicas para pessoas acompanhadas pela Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI) e Medidas Socioeducativas (MSE) e Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), indicação a respeito de acolhimento institucional, Benefício Eventual de Moradia, etc.

No Estádio Castelão, a Prefeitura de São Luís em parceria com o Governo do Estado montou uma estrutura para receber pessoas em situação de rua. São cerca de 280 leitos, distribuídos em 40 quartos, cada um deles equipados com camas do tipo beliche e também treliches.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem