agencia

Notícias

Sábado, 25/04/2020 - 08h30

Prefeitura de São Luís destina 12 unidades básicas para atendimento exclusivo de síndromes gripais e respiratórias

Medida da Prefeitura de São Luís reforça a rede de referência, que engloba unidades municipais e estaduais, para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura de São Luís destina 12 unidades básicas para atendimento exclusivo de síndromes gripais e respiratórias

A Prefeitura de São Luís implanta um novo fluxo no sistema municipal de saúde para atendimento durante a pandemia da Covid-19, disponibilizando 12 unidades básicas de saúde exclusivamente para pacientes que apresentem sintomas leves de síndromes respiratórias e gripais. Nestas unidades serão feitas consultas e, se necessário, o encaminhamento para exames e atendimento de maior complexidade. Todo este trabalho faz parte das políticas de saúde para conter o avanço da Covid-19 entre a população de São Luís e reforça a rede de referência, que engloba unidades municipais e estaduais, para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

“Ao colocarmos à disposição da população da capital 12 unidades de saúde exclusivamente para o atendimento aos casos leves de síndromes respiratórias, estamos reforçando a rede de saúde da Prefeitura de São Luís neste momento em que aumentam os números de casos da Covid-19 na cidade. Mesmo antes da confirmação do primeiro caso na capital, já estávamos com a atenção voltada para garantir atendimento de qualidade às pessoas e evitar a proliferação do vírus. Já temos 93 leitos prontos, somados os leitos do Hospital da Mulher, que são 43 clínicos e 10 UTIs, e os 40 leitos de UTI no Hospital Universitário. Estamos reestruturando e reequipando as nossas unidades mistas. E seguimos implementando outras medidas para garantir a ampliação da nossa rede”, disse o prefeito Edivaldo Holanda Junior.

UNIDADES BÁSICAS

As 12 unidades básicas de saúde atenderão exclusivamente casos leves de síndromes respiratórias e síndromes gripais que apresentem sintomas como febre e dores no corpo. Além de consultas, caso seja necessário, os pacientes serão encaminhados para exames mais complexos, como tomografia, que será feito em unidades da própria rede municipal. Nestas unidades, serão feitos ainda aplicação de medicação injetável e hidratação com soro.

Após o atendimento presencial, o paciente continuará sendo acompanhado por meio do serviço de telemonitoramento por meio do qual o médico poderá acompanhar a evolução do seu quadro clínico. O atendimento será das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, com a ampliação da rede, o município oferecerá uma estrutura ainda mais completa para a população. “Já temos o Hospital da Mulher como unidade de referência da rede municipal de saúde, atendendo aos casos graves de Covid-19. Neste sentido, temos ainda o suporte dos leitos conveniados no Hospital Universitário. Agora, vamos garantir também atendimento específico aos sintomas mais leves das síndromes respiratórias. Estamos o tempo todo alinhando novas estratégias para o atendimento aos  pacientes, conforme determinou o prefeito Edivaldo”, afirmou.

Lista das unidades básicas de saúde para atendimento a casos leves de síndromes respiratórias

- CS Carlos Macieira - Avenida dos Africanos, s/n – Sacavém

- CS Dr Ribamar Frazão Corrêa - Rua Tancredo Neves, s/n – Vila Nova República

- CS Fabiciana de Moraes - Rua 3, Qd 7, s/n – Habitat Nice Lobão

- CS Genésio Ramos Filho -  Rua 13, s/n - Cohab Anil

- CS Laura Vasconcelos - BR-135, Km, 23,  s/n, Vila Maranhão, região da Estiva

- CS Liberdade - Rua Epitácio Pessoa, 323 – Liberdade

- CS São Raimundo - Vila Mauro Fecury, s/n – São Raimundo

- CS Turu - Avenida 07, S/N, Conj. Hab – Turu

- CS Vila Bacanga - Avenida dos Portugueses, s/n - Bacanga

- UBS Cintra - Rua da Companhia, 01 - Anil

- USF Cidade Olímpica I - Avenida 4, Qd 36, Casa 11 – Cidade Olímpica

- USF São Francisco - Rua das Paparaubas, quadra 13, lote 31, são Francisco

Horário de atendimento

De segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h

AMPLIAÇÃO DA REDE

Outra medida já adotada pelo prefeito Edivaldo para garantir a ampliação da rede de atendimento durante a pandemia da Covid-19 é a implantação de leitos de retaguarda nas unidades mistas Bequimão, Coroadinho, Itaqui-Bacanga e São Bernardo. Para isto as unidades estão sendo reestruturadas e reequipadas para que sejam implantados um total de 120 novos leitos, que serão retaguarda para a Covid-19 e para a rede de urgência e emergência da capital. 

Seguindo com as medidas de ampliação da rede municipal de saúde neste momento de pandemia, está sendo implantada uma ala em uma unidade da rede municipal de saúde para atendimento exclusivo a pacientes infantis que apresentem sintomas de síndromes respiratórias e gripais, incluindo a disponibilização de leitos.

REDE EM FUNCIONAMENTO


Desde o dia 7 de abril, a população já conta com a estrutura do Hospital da Mulher, na Avenida dos Portugueses, que recebe pacientes com confirmação de diagnóstico do coronavírus. A unidade conta com 43 leitos clínicos e 10 leitos de UTI e equipe médica multidisciplinar formada por mais de 200 profissionais e teve os fluxos de atendimento redefinidos para que pudesse ser a unidade de referência da rede municipal durante a pandemia. Além disso, a Prefeitura reservou 40 leitos de UTI, conveniados com o Hospital Universitário Presidente Dutra.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem