agencia

Notícias

Quinta-feira, 23/01/2014 - 09h44

Prefeitura de São Luís garante implantação do SOS Emergências

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

O Programa é uma iniciativa do governo federal que será implementado como uma estratégia para enfrentar e minimizar problemas dos hospitaisO prefeito Edivaldo Holanda Júnior assina nesta sexta-feira (24), às 9 horas, na sede da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) – Parque do Bom Menino, o Termo de Compromisso com o Ministério da Saúde visando à implantação do SOS Emergências no Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II). O secretário de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, acompanhará a solenidade.

O Programa é uma iniciativa do governo federal que será implementado em parceria com o município, como uma estratégia para enfrentar e minimizar os principais problemas dos hospitais que integram a rede de urgência e emergência, com a consequente melhoria do atendimento prestado à população.

Para o secretário municipal de Saúde, Cesar Felix, o Programa vai permitir atendimento mais rápido, mais organizado e com internação mais adequada. "Um dos maiores problemas enfrentados pelos dois Socorrões é a superlotação pelo excesso de demanda e falta de leitos. Recebemos um grande número de pessoas e alguns nem sempre são casos de urgência e emergência; por isso, o SOS vai permitir uma melhor organização do fluxo de pacientes e a conexão entre as unidades de saúde", explica.

O SOS Emergências vai atuar a partir da articulação entre o Socorrão II e os demais serviços de urgência e emergência como o Samu e as Unidades de Pronto Atendimento (Upas 24h), que vão aprimorar e tornar mais ágeis as condutas de acolhimento e classificação de risco dos pacientes e o monitoramento e gestão de leitos disponíveis em toda a rede.

A principal medida do Programa que vai permitir desafogar o Socorrão II é a implementação de leitos de retaguarda para onde serão encaminhados pacientes de complexidade intermediária que estejam com quadro clínico estável, sem risco iminente de morte e sem possibilidade de alta no momento do encaminhamento. Esses leitos serão identificados nas unidades da rede e em hospitais parceiros.

O Socorrão II realiza uma media de 4.883 atendimentos mensais de pacientes oriundos não apenas da capital, como também de municípios maranhenses e de estados vizinhos. A efetivação do SOS Emergências vai contribuir para diminuição do número de pacientes em macas nos corredores do Hospital e na redução da taxa de ocupação.

O Programa prevê aporte financeiro do Governo Federal para investimentos na estrutura do Hospital e capacitação dos profissionais.