agencia

Notícias

Atualizado em 27/01/2014 às 11h35

Prefeitura oferece oficina de máscara carnavalesca para comunidade

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Estimular o exercício lúdico da arte com a produção de máscaras carnavalescas. Este é o principal objetivo da oficina que a Fundação Municipal de Cultura (Func) vai oferecer na Galeria Trapiche, a partir desta segunda-feira (27), e será ministrada pelos artistas plásticos Uiran Oliveira e Romana Maria.

Direcionada para os moradores da área do Desterro, a oficina vai capacitar mais de 15 jovens e adultos na criação de máscaras de carnaval durante um mês. A iniciativa da Galeria é levar a comunidade para dentro dos espaços de produção e circulação artística da Func. Em 2013 o curso foi oferecido ao público infantil, tendo sido atendidas 50 crianças.

"Queremos aproximar os moradores do espaço da Galeria. Ano passado, fizemos a oficina com o público infantil e foi um sucesso. O diferencial deste ano é que vamos trabalhar com adolescentes e adultos", explica Uiran Oliveira.

Quase tudo vira matéria-prima no processo de produção das máscaras. Balão, jornal, cola, purpurina, papel, entre outros materiais reciclados, que vão aos poucos se transformando em exuberantes e divertidos adornos. O resultado final da oficina será apresentado no Espaço Mercado das Artes, na Rua Portugal, em frente à Casa do Maranhão.

A proposta é também capacitar os alunos na comercialização dos produtos. Para isso, a Galeria contará com a parceria do Instituto de Desenvolvimento das Artes do Maranhão (IDAM), que vai disponibilizar seu espaço como vitrine para comercialização das máscaras. Cada uma ficará à venda no valor médio de R$ 50.

MÁSCARAS CARNAVALESCAS

O uso de máscaras sempre esteve presente em diversas culturas ao longo da história da humanidade, com usos diversos, de aspectos ritualísticos até chegar ao uso artístico. Tribos, contadores de histórias, encenadores, sempre fizeram uso das máscaras em cerimônias, festas, rituais sagrados, espetáculos teatrais, entre outros fins simbólicos. Na Grécia Antiga, elas eram usadas todos os anos durante as festividades de Dionísio, deus do vinho e da fertilidade. As festividades dos povos antigos deram origem ao que hoje celebramos como Carnaval.