agencia

Notícias

Atualizado em 31/01/2014 às 16h42

Escola Casa das Águas iniciará atividades em março

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Esta semana, o secretário Geraldo Castro participou de reunião técnica com a finalidade de alinhar os últimos detalhes para o funcionamento da unidadeResultado de uma parceria entre a Prefeitura de São Luís, o Instituto Alcoa e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), a Escola Casa das Águas Benedito Pereira iniciará as aulas no dia 10 de março de 2014. O compromisso firmado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior garantirá o atendimento à comunidade pesqueira do Taim, na zona rural de São Luís, aliando o currículo da Educação de Jovens e Adultos (EJA) à qualificação profissional. A escola tem capacidade para 80 pessoas.

Esta semana, o secretário municipal de Educação, Geraldo Castro, participou de reunião técnica com a finalidade de alinhar os últimos detalhes para o funcionamento da unidade. Também estiveram presentes o secretário adjunto de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Domingos Paz, além de técnicos da Semed, da Semapa e do Instituto Alcoa.

A Escola Casa das Águas Benedito Pereira segue um modelo pioneiro no Brasil. Além do Maranhão, a Bahia é o único estado brasileiro a ter unidades de ensino no mesmo modelo. O prédio em que funcionará a Casa das Águas foi construído pelo Instituto Alcoa e doado à Prefeitura de São Luís. Uma articulação de três pastas da administração municipal – Educação; Agricultura, Pesca e Abastecimento; e Criança e Assistência Social – permitirá que sejam realizados cursos de qualificação profissional para os jovens e adultos.

"Este é mais um marco da política educacional determinada pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Ao garantir que os jovens e adultos das comunidades rurais sejam capacitados no exercício de uma atividade tão intrínseca ao seu cotidiano, empoderamos esses jovens e adultos, aprimorando a sua concepção de sustentabilidade e meio ambiente e estimulando o empreendedorismo coletivo e individual", disse Geraldo Castro.

Para Domingos Paz,o local abre possibilidades de fomentar capacitação profissional e, mais que isso, estimular o desenvolvimento econômico. "Queremos que este seja um polo irradiador para a comunidade, para que trabalhemos uma matriz de projetos produtivos em cadeia típica e regional, aperfeiçoando o potencial já existente aqui", disse.

O primeiro curso, de Piscicultura, começa no dia 17 de março, terá 30 vagas e será viabilizado através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e do Senar. Posteriormente, no decorrer do ano letivo, a intenção é instalar na escola uma unidade de filetagem do pescado e uma fábrica de gelo, para manutenção e conservação do produto. A Casa das Águas terá também dormitório, para atender aos estudantes em regime de alternância, que estarão no mar por vários dias seguidos.

A lavradora Rosana Mesquita mora há 18 anos no Taim e pretende inscrever-se para o curso de Piscicultura. "Vamos poder usar esse espaço para o desenvolvimento sustentável e formar da nossa comunidade alunos para agricultura e pesca. É muito bom podermos ter a oportunidade de aprender novas técnicas e essa capacitação em piscicultura me agrada muito", finalizou a jovem.