agencia

Notícias

Atualizado em 15/03/2015 às 12h26

Prefeitura realiza ação de reordenamento urbano no Centro

A Prefeitura de São Luís realizou, na manhã deste sábado (14), o remanejamento de barracas de lanche que ocupavam o espaço em frente à igreja de São João, no Centro de São Luís.

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura realiza ação de reordenamento urbano no centro

A Prefeitura de São Luís realizou, na manhã deste sábado (14), o remanejamento de barracas de lanche que ocupavam o espaço em frente à igreja de São João, no Centro de São Luís. A ação ocorreu depois de negociação com os vendedores informais proprietários das barracas dispostas irregularmente no espaço público. Os pontos fixos que estavam instalados no local serão substituídos por empreendimentos móveis.

O subprefeito do Centro, Fábio Henrique Carvalho, ressaltou que a ação foi mais uma etapa da retomada do espaço público no centro da cidade. "Esta foi mais uma operação de requalificação urbanística, tal qual fizemos no Portinho, Desterro e Praça João Lisboa com o objetivo de manter a ordem pública no Centro", assinalou.

De maneira ordeira e pacífica, com o auxílio dos vendedores, homens e um caminhão da Blitz Urbana, foram removidas três barracas – duas de lanche e uma banca de revista. A iniciativa proporcionou a melhora imediata do aspecto visual e urbanístico e reordenou o espaço utilizado de forma inadequada. A ação é coordenada pela Subprefeitura do Centro Histórico e pelas secretarias municipais de Governo (Semgov), Urbanismo e Habitação (Semurh), por meio da Blitz Urbana, e Fundação Municipal de Patrimônio Histórico (Fumph).

De acordo com o subprefeito Fábio Carvalho, a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) recomenda expressamente a retirada de pontos que impactem diretamente o patrimônio. "Havia a perda de investimento em função do desregrado comércio informal, e vários empreendimentos estavam deixando o Centro", pontuou.

Analisando o aspecto urbanístico da área, o motorista Francisco Antônio, de 68 anos, considerou que a organização da área facilitará a vida de todos que passam diariamente pela Rua da Paz e adjacências. "Sou a favor de que tudo seja feito de maneira correta, os vendedores se regularizem, coloquem suas barracas móveis com a licença da prefeitura de modo que não venha atrapalhar ninguém e o centro histórico seja preservado", disse.

Veja aqui a galeria de fotos desta matéria