agencia

Notícias

Atualizado em 17/04/2014 às 11h22

Prefeitura avança na implantação de políticas de sustentabilidade

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Secretário José Cursino representou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior durante o eventoMembros da equipe de governo da administração municipal e técnicos de diversas pastas participaram nesta quarta-feira (16) do curso Gestão Pública Sustentável do Programa Cidades Sustentáveis (PCS). O secretário de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan), José Cursino Raposo Moreira, representou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, e reafirmou o compromisso da Prefeitura de São Luís em desenvolver ações comprometidas com a sustentabilidade urbana.

O evento foi realizado ao longo de todo o dia no Solare Suítes Number One, na Ponta da Areia, onde foram repassadas informações dos quatro módulos de implantação do programa que prevê um diagnóstico da cidade baseado em indicadores específicos que servirão para definir um plano de metas, com base na sustentabilidade, para os próximos anos da gestão.

José Cursino explicou que o município já desenvolve ações alinhadas ao programa,? que teve a adesão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior ainda durante o período de campanha em 2012. Com a capacitação, as equipes estarão preparadas para transcrever os dados ao sistema do PCS disponível na internet?,? o que permitirá maior transparência das informações e uma base de comparação com outras cidades que também aderiram ao PCS.

"Nós já estamos praticando uma base de indicadores em São Luís e com o uso da linguagem que o programa sugere, a sociedade terá acesso de forma facilitada e poderá acompanhar os resultados. Ou seja, a capacitação permitirá produzir as nossas informações dentro do conceito do programa", observou o secretário José Cursino.

De acordo com o titular da Seplan, o trabalho de coleta de dados envolve além dos serviços da rede municipal, as esferas federal e estadual.

?Ele citou que?,? entre os indicadores?,? estão números da evasão escolar, mortalidade infantil, pessoas com deficiência empregadas no município, área verde por habitante, crimes sexuais, leitos hospitalares públicos e privados, entre outros.

A coordenadora de mobilização do PCS, Zuleica Goulart, destacou que atualmente 266 prefeituras trabalham com os indicadores de sustentabilidade e que no ano passado foram iniciados os cursos de capacitação em diversas cidades. "A participação de São Luís é muito importante. "?Técnicos de todas as ?áreas e ?secretarias como Educação, Governo, Planejamento, Assistência Social e Turismo, estão participando", disse.

Ela ressaltou que além do trabalho sobre os indicadores, também foram desenvolvidas ações voltadas para os 12 eixos temáticos do programa. "Demos ênfase ao eixo de governança, mas existem outros?,? incluindo política ambiental e economia. Nossa ideia foi mostrar a estrutura e diretrizes do programa. Assim como boas práticas nacionais e internacionais, que podem servir de meta para o município", explicou.

SOBRE O PROGRAMA

O Programa Cidades Sustentáveis é uma iniciativa da Rede Nossa São Paulo, Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e Rede Social Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis. Ele tem como objetivo sensibilizar, mobilizar e oferecer ferramentas para que as cidades brasileiras se desenvolvam de forma econômica, social e ambientalmente sustentável.

O curso realizado nesta quarta-feira (16) contou com o apoio da Prefeitura de São Luís, por meio da Seplan; Secretaria Executiva do Programa Cidades Sustentáveis (PCS); Frente Nacional de Prefeitos (FNP); Fundação Alphaville; e Movimento Nossa São Luís. Estiveram presentes os secretários municipais José Cursino (Seplan) e Rodrigo Maia (Meio Ambiente); e membros das secretarias de Urbanismo e Habitação, Turismo, Fundação de Patrimônio Histórico e Instituto da Cidade, Pesquisa e Planejamento Urbano e Rural. Além de São Luís, são signatários do programa no Maranhão os municípios de Colinas, Santa Inês e Timon.