agencia

Notícias

Atualizado em 20/05/2015 às 18h46

Prefeitura inicia Seminário Gestão Compartilhada do Centro Histórico com grande público

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura inicia Seminário Gestão Compartilhada do Centro Histórico com grande públicoCom representantes da Prefeitura de São Luís, do governo do Estado, Ministério Público Estadual e Federal, entidades de classe e sociedade civil, teve início nesta quarta-feira (20), no Teatro da Cidade de São Luís, o Seminário "Gestão Compartilhada para o Centro Histórico". Promovido pela Secretaria Municipal de Turismo (Setur) e pela Subprefeitura do Centro Histórico, o seminário objetiva traçar um plano de gestão para a área de tombamento histórico e entorno, perfazendo 11 bairros.

A programação segue nesta quinta-feira (21) com mais discussões de temáticas diversas afins à área, como políticas de segurança e leis de incentivo fiscal para ocupação do Centro Histórico.

Durante dois dias, serão alinhavadas diretrizes do Plano de gestão do Centro Histórico a ser implementado pelos órgãos públicos e sociedade civil, a partir do debate sobre o tema "Construindo um modelo de gestão". Estudantes do Instituto Federal de Tecnologia do Maranhão (IFMA), do curso de Turismo da Universidade Federal do Maranhão e moradores do Centro Histórico ocuparam os quase 600 lugares do teatro.

Na abertura, o secretário de Governo, Lula Fylho, convocou as entidades de classe e sociedade civil a participar de maneira efetiva do seminário para que o plano ganhe força. "A junção de forças e pensamentos é muito importante para darmos soluções aos problemas", disse Lula Fylho,

Para a secretária de Turismo, Socorro Araújo, o momento é muito importante para fortalecimento do Centro Histórico. "Temos que nos apropriar daquilo que é nosso. O Centro Histórico está passando por uma série de ações e este momento é de chamamento", reforçou a secretária Socorro Araújo.

A superintendente do Iphan, Kátia Bogéa, abriu a mesa redonda do seminário com palestra sobre o PAC Cidades Históricas. Ela afirmou que até fevereiro de 2017 todas as 44 intervenções financiadas pelo governo federal com custo previsto de R$ 133 milhões estarão concluídas. A segunda mesa redonda do primeiro dia do seminário foi proferida pelo presidente da Fundação Municipal do Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade, que abordou as principais características e pontos fortes e fracos para a revitalização do Centro Histórico.

Como representante do setor produtivo, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis, ABIH-MA, João Antonio Barros, manifestou satisfação em participar do seminário. "Eventos como esse são muito bons para São Luís. O turismo é uma atividade que agrega muitas pessoas. Daí a necessidade de debatermos um plano como este ser tão importante", disse Barros.

REVITALIZAÇÃO
A Prefeitura de São Luís já vem empreendendo diversas frentes de trabalho no Centro Histórico, executando intervenções para assegurar melhor infraestrutura urbana, visual compatível com o patrimônio histórico da humanidade, além de bem-estar aos seus moradores e aos inúmeros turistas que anualmente visitam São Luís.

Entre as diversas ações que estão sendo realizadas pela administração municipal estão a recuperação de calçamento e praças, a intensificação do serviço de limpeza e a manutenção da rede de iluminação pública. Também foram intensificados os serviços de limpeza pública, com o aumento do número de agentes que atuam nos serviços de varrição, catação, capina, roçagem e lavagem de alguns pontos, como praças e escadarias.

As ações são realizadas em parceria com o governo do Estado e a União, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e são voltadas para a melhoria da infraestrutura urbana, com o objetivo de recuperar e conservar o patrimônio e de fortalecer o turismo na região.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem