agencia

Notícias

Atualizado em 21/05/2015 às 19h38

Prefeitura encerra Seminário Gestão Compartilhada do Centro Histórico

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Prefeitura encerra Seminário Gestão Compartilhada do Centro HistóricoNo encerramento do Seminário de Gestão Compartilhada do Centro Histórico, promovido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur) e Subprefeitura do Centro, foi lançado o Pacto pelo Centro Histórico. O pacto será constituído por uma grande rede, com participação de vários segmentos da sociedade, o que vai gerar um plano de gestão compartilhada.

Durante o seminário, foram levantadas as principais questões referentes ao Centro Histórico com participação de representantes do poder público municipal e de segmentos da sociedade civil e iniciativa privada. "O pacto está se iniciando hoje. A ideia é criarmos grupos para que sejam discutidos os principais problemas do centro e posteriormente tenhamos um documento mais amplo", disse a secretária da Setur, Socorro Araújo.

Quatro mesas redondas realizadas no evento abordaram temas referentes às questões relacionadas à política de conservação, preservação e, de maneira geral, de valorização e revitalização do Centro. O vereador Ivaldo Rodrigues, representando a Câmara Municipal, ressaltou a importância das leis de incentivos fiscais, que têm contribuído na geração de emprego e renda, além de preservação da área tombada como patrimônio da humanidade.

Como metodologia para delineamento das principais propostas do pacto, a organização do seminário dividiu o público presente, formado por uma maioria de jovens estudantes, em três grupos temáticos: espaço urbano, oportunidade e segurança. Os temas foram trabalhados com participação direta dos gestores. Oportunidade, por exemplo, teve como condutor do debate o secretário adjunto de Desenvolvimento Sustentável da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento (Seplan), Pablo Rebouças, que expôs o programa Patrimônio Digital.

Ele lembrou que o programa oferece redução fiscal para que empresas se instalem na zona de proteção histórica (ZPH), ampliando a oferta de serviços e de emprego e renda e, ainda, mantendo a estrutura conservada de prédios onde se localizam na região.
O presidente da Fundação Municipal de Patrimônio Histórico, Aquiles Andrade, e a superintendente do Iphan, Kátia Bogéa, trataram sobre espaço urbano. Por outro lado, o secretário de Segurança com Cidadania, Breno Galdino, coordenou o debate sobre segurança.

A secretária de Turismo de São Luís, Socorro Araújo, destacou ainda a presença de quase 80 agentes da Guarda Municipal que irão atuar no Centro Histórico. "Esse é um gesto do prefeito Edivaldo Holanda Júnior que deve contribuir para melhoria do centro e de toda a cidade", disse a titular do Turismo, destacando a atuação dos profissionais no programa "Crack, é possível vencer!", lançado nesta quarta-feira (20) pelo prefeito Edivaldo.

Para o presidente do Instituto Municipal Paisagístico Urbana, Luis Carlos Borralho, a Prefeitura tem envolvido a população com o programa "São Luís, Cidade Jardim", lançado em novembro do ano passado. Borralho citou as parcerias que estão sendo feitas na implantação dos eixos do programa. "É necessário que a população e todos os setores da sociedade se apropriem do patrimônio que lhes pertence", disse.

O estudante Daniel Silva louvou a iniciativa da Prefeitura e pontuou a relevância de discutir e ter um panorama geral, que englobe todos os setores, das ações desenvolvidas no Centro Histórico. "Espero que tenhamos mais seminários como este para que tenhamos mais informações sobre o patrimônio histórico de São Luís e sobre o que o poder público está fazendo para que tenhamos uma região melhor", disse Daniel Silva, estudante do curso de Eventos do Instituto Federal do Maranhão (Ifma).

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem