agencia

Notícias

Atualizado em 02/06/2015 às 12h38

Guarda Municipal apreende armas brancas durante rondas do Programa Crack, é possível vencer!

A- A+ Tamanho da Letra
Da Redação - Agência São Luís

Guarda Municipal apreende armas brancas durante rondas do Programa “Crack, é possível vencer!”A Guarda Municipal de São Luís, ligada a Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc) da Prefeitura de São Luís, apreendeu cerca de 20 armas brancas, entre elas facas, facões e chuços, cerca de 20 isqueiros e também cachimbos que são utilizados por usuários de entorpecentes, além de uma quantia de maconha. As apreensões são fruto do início das atividades rondas ostensivas no Centro Histórico pelo Programa "Crack, é possível Vencer!", lançado no dia 20 de maio.

O Programa "Crack, é possível Vencer!" amplia a oferta dos serviços de saúde e assistência social aos usuários e dependentes da droga em São Luís. Para este programa, 76 guardas foram disponibilizados e já estão fazendo rondas diuturnamente.

"Os guardas municipais já estão a todo vapor nas ruas e estão totalmente preparados para esse tipo de abordagem. Por meio da Prefeitura de São Luís, os guardas fizeram um curso de Tópicos Especiais de Policiamento e Ações Comunitárias (Tepac) em que receberam noções de saúde pública direcionadas à área de psicologia, assistência social e psicotrópicos. O programa vai mudar a realidade do maior ponto turístico da capital e também mudar a vida de pessoas que são usuários de droga", ressaltou Breno Galdino, secretário da Semusc.

Um dos objetivos das rondas é fazer o reconhecimento dos principais pontos de tráfico de drogas e uso de entorpecentes no local. "As rondas estão em fase de reconhecimento das áreas em que está concentrado maior número de usuários de drogas, para assim, as abordagens das secretarias de saúde e assistência social darem o encaminhamento às ações do programa", afirma Charles Lima, coordenador da Guarda Municipal no programa "Crack, é possível vencer!".

O programa é coordenado pelo Ministério da Justiça em parceria com os Ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, da Educação e da Secretaria de Direitos Humanos. A ação é integrada e envolve três eixos de atuação: prevenção, cuidado e autoridade.

Acesse aqui a galeria de imagens desta reportagem